A importância social e simbólica do mito: da Antiguidade clássica ao estabelecimento da mitologia como ciência

Autores

  • Ana Maria Saldanha Insituto Politécnico de Macau (IPM)

DOI:

https://doi.org/10.14393/TES-V1n1-2018-3

Palavras-chave:

imaginação, imaginário, arquétipos, representações simbólicas

Resumo

O mito corresponde à narração de um tempo passado original, precursor de todos os tempos, nos quais poderemos encontrar os modelos e exemplos que determinam e dão sentido à vida. Tendo acompanhado o Homem desde os primórdios da humanidade, o mito encontra-se enraizado nos comportamentos humanos, explicando simbolicamente factos humanos e naturais. Com este trabalho, procuramos compreender a importância social e simbólica do mito, ao longo das diferentes sociedades humanas, de forma a compreender ontologicamente quer a função social do mito, quer o estabelecimento da mitologia como ciência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Saldanha, Insituto Politécnico de Macau (IPM)

Professora Adjunta Convidada Instituto Politécnico de Macau (IPM)

Pós-doutoramento em Sociologia da Literatura pela FCLAr-UNESP(Brasil)

Doutoramento em Literatura Comparada (Université Stendhal - Grenoble III (França) / Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Portugal))

Mestrado na (Université Stendhal - Grenoble III (França))

Licenciatura Letras e Literaturas Modernas - variante de Estudos Portugueses (FCSH-Universidade Nova de Lisboa)

Referências

ARISTÓTELES. Poétique. Paris: Mille et Une Nuits, 1997.

BURKERT, W. Mito e Mitologias. Lisboa: Edições 70, 2001.

CARLIER, C. & GRITON-ROTTERDAM, N. Des mythes aux mithologies. Paris: Marketing, 1994.

FREUD, S. Totem et tabou. Paris: Petite Bibiothèque Payot, 1986.

HESIODE. Théogonie et autres poèmes seuivi des Hymnes homériques. Paris: Gallimard, 2001.

HORACE. Oeuvres Complètes. Paris: J.-J. Dubochet, Le Chevalier et Ce, 1848.

KANT, E. Qu’est-ce que les Lumières? Paris: Hatier, 2006.

LAPIERRE, S. Les Sophistes. Montréeal, Collège de Bois-de- Boulogne. Disponível em: http://www.colvir.net/prof/serge.lapierre/Sophistes.html

LÉVI-STRAUSS, C. Mito e significado. Lisboa: Edições 70, 2000.

MÜLLER, M. Mythologie comparée. Paris: Robert Laffont, 2002.

NAVARRO, F. (dir). História Universal. Tomos I, II e VII. Portugal: Salvat, 2005.

PLATÃO. La République. Paris: Flammarion, 1966.

Downloads

Publicado

2018-11-26

Como Citar

SALDANHA, A. M. A importância social e simbólica do mito: da Antiguidade clássica ao estabelecimento da mitologia como ciência. Téssera, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 43–57, 2018. DOI: 10.14393/TES-V1n1-2018-3. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/tessera/article/view/43438. Acesso em: 26 nov. 2022.