Moradia, propriedade e trabalho: conflito e experiência cotidiana dos trabalhadores de Juiz de Fora (1854-1941)

Autores

  • Deivy Ferreira Carneiro Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

Este artigo aborda os conflitos e experiências cotidianas de trabalhadores juizforanos. Observaremos como os processos criminais podem ser utilizados como janelas para a compreensão das relações mantidas entre senhorio e inquilinos,patrões e seus empregados, bem como a importância da posse de pequenas parcelas de terras e de animais para lavradores e pequenos proprietários e os conflitos surgidos nos momentos de trabalho.

PALAVRAS-CHAVE: Moradia. Propriedade. Trabalho.

ABSTRACT: This article discusses the conflicts and daily experiences of labors from Juiz de Fora. We analyzed how criminal cases can be used as windows for understanding the relations maintained between landlord and tenants, employers and their employees, and the importance of ownership of small parcels of land and animals to farmers and small landowners, and conflicts that have arisen in times of labor.

KEYWORDS: Home. Property. Labor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deivy Ferreira Carneiro, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Adjunto do Instituto de História da Universidade Federal de Uberlândia.

Downloads

Publicado

2011-12-14

Como Citar

CARNEIRO, D. F. Moradia, propriedade e trabalho: conflito e experiência cotidiana dos trabalhadores de Juiz de Fora (1854-1941). Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 24, n. 45, 2011. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/19412. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos