A destruição da humanidade cosmopolita: o pensamento pliniano em <i>O Dono do Mundo</i>

Autores

  • Leandro Pereira Gonçalves

Resumo

Este trabalho pretende analisar o romance O dono do mundo, de Plínio Salgado, como testemunho de uma determinada classe social, seguindo o referencial teórico proposto por Lucien Goldmann. Nessa obra, pode-se encontrar uma fonte historiográfica reveladora para a compreensão da ideologia presente na Ação Integralista Brasileira e a persistência do ideário de Plínio Salgado no fim de sua vida, nos anos 1970. A partir daí, foi possível observar um discurso conservador e autoritário para o desenvolvimento da sociedade brasileira. É possível perceber nesse romance uma série de elementos que indicam a permanência da perspectiva anti-industrialista e de um frustrado nacionalismo no líder integralista, mesmo após o período de efervescência ideológica dos anos 1930.

PALAVRAS-CHAVE: Literatura. Estruturalismo genético. Integralismo.

ABSTRACT: This research intends to analyse Plinio Salgado's romance, The Owner of the World, as a testimony of a determined social class, following the theoric reference proposed by Lucien Goldmann. In this literary work, a revealing historiographic fount can be found, to the comprehension of the ideology present in the Brazilian Integralist Action and the persistence of the ideologist Plinio Salgado in the end of his life, in the 1970s. Since then, it has been possible to observe a preservative and authoritative speech to the development of the Brazilian society. It is possible to perceive in this romance a series of elements that indicates the remnant of the anti-industrialist perspective, and of a frustrated patriotism in the integralist leader, even after the period of ideological effervescence in the 1930s.

KEYWORDS: Literature. Genetic Structuralism. Integralism.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-08-17

Como Citar

PEREIRA GONÇALVES, L. A destruição da humanidade cosmopolita: o pensamento pliniano em <i>O Dono do Mundo</i>. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 1, n. 39, 2009. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/19192. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

dossiê: Imprensa e Memória