A "meia-noite" no século: A II Guerra Mundial e a resistência

Autores

  • Raquel Varela Universidade Nova de Lisboa/IHC

DOI:

https://doi.org/10.14393/HeP-v31n59p129-140

Palavras-chave:

II Guerra Mundial, Resistência, Trabalho forçado, Nazismo

Resumo

O desemprego nos EUA e na Europa só foi revertido em 1938-1941, quando teve início a militarização da sociedade e se transformaram desempregados em soldados, no começo da II Guerra Mundial. Não foram as medidas keynesianas que reverteram a crise de 1929, mas a proletarização massiva de largos setores camponeses – com a coletivização forçada na URSS ou o colapso bancário dos pequenos camponeses nos EUA, retratados em As vinhas da ira (STEINBECK, 2016) – e, mais tarde, a destruição da propriedade a uma escala inédita na história da humanidade. Foi o apocalipse da II Guerra Mundial, com os seus, os nossos, 80 milhões de mortos. Foi a maior derrota da humanidade. Neste artigo, olhamos para os principais acontecimentos da II Guerra Mundial e da Resistência a esta, recordando que os campos de concentração nazi eram campos de trabalho forçado. O trabalho forçado, à escala de milhões entre 1939 e 1945, em centenas de campos e subcampos, inseridos na cadeia produtiva de algumas das maiores empresas da indústria alemã, esteve no centro do projeto do Estado nazi.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Varela, Universidade Nova de Lisboa/IHC

Historiadora, investigadora e professora universitária. Starting Grant da Fundação para a Ciência e Tecnologia/Universidade Nova de Lisboa/IHC e Fellow do International Institute for Social History (Amsterdam). Professora-visitante internacional da Universidade Federal Fluminense, onde leciona uma cadeira na área de História Global do Trabalho no Programa de Pós-Graduação em História.

Downloads

Publicado

2019-06-24

Como Citar

VARELA, R. . A "meia-noite" no século: A II Guerra Mundial e a resistência. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 31, n. 59, p. 129–140, 2019. DOI: 10.14393/HeP-v31n59p129-140. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/49369. Acesso em: 3 fev. 2023.