Norte-americanos em São Paulo: a criação do Hospital das Clínicas na "Política da boa vizinhança", 1938-1944

Autores

  • Gustavo Querodia Tarelow Museu Histórico "Prof. Carlos da Silva Lacaz" - FMUSP/ Depto. de Medicina Preventiva - FMUSP http://orcid.org/0000-0002-2360-3731
  • André Mota Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.14393/HeP-v31n58-2018-12

Resumo

O presente artigo analisa historicamente as relações estabelecidas entre a "política da boa vizinhança" promovida pelos Estados Unidos e a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no período de 1938 a 1944 no contexto de criação do seu hospital-escola, o Hospital das Clínicas - FMUSP. Apresenta documentação inédita, demonstrando que a influência estadunidense sobre a Faculdade de Medicina não esteve restrita somente aos primeiros anos de seu funcionamento e à Fundação Rockefeller, mas prolongou-se nas décadas seguintes, culminando na doação de equipamentos para o aparelhamento e a inauguração do Hospital das Clínicas como um "presente de guerra" a partir da participação de alguns médicos e professores na Segunda Guerra Mundial. Nesse contexto, apresenta-se o prosseguimento dos instrumentos de influência do modelo médico-assistencial e tecnológico americanos sobre a medicina paulista a partir dos artigos publicados na Revista Médico-Social, revista criada no ano de 1942 pelo então Superintendente do Hospital das Clínicas, Odair Pacheco Pedroso. Entre os objetivos da revista estava o de apoiar os norte-americanos na criação da Associação Pan-americana de Hospitais.

PALAVRAS-CHAVE: História das Práticas Médicas. Imperialismo. Segunda Guerra Mundial.

ABSTRACT: This paper carries out a historical analysis of the relations between the U.S. Good Neighbor policy and the Medical School of the University of São Paulo in the period ranging from 1938 to 1944, within the context of the establishment of its teaching hospital, the FMUSP Hospital of Clinics. The paper presents unpublished documentation showing that the American influence upon the Medical School was not restricted only to the role played by the Rockefeller Foundation in the school's early years of operation, but extended over the next decades, culminating in the donation of equipment to the Hospital of Clinics as a "war gift" for the participation of some physicians and professors in the World War II. In this context, the paper shows the continued action of the instruments of influence of the American medical care and technological model on São Paulo's medicine, drawing on articles published in the Revista Médico-Social, a journal created in 1942 by Odair Pacheco Pedroso, then the Superintendent of the Hospital of Clinics. One of the journal's goals was to support the Americans in the creation of the Pan-American Association of Hospitals.

KEYWORDS: History of the Medical Practices, Imperialism, World War II

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Querodia Tarelow, Museu Histórico "Prof. Carlos da Silva Lacaz" - FMUSP/ Depto. de Medicina Preventiva - FMUSP

Pesquisador do Museu Histórico "Prof. Carlos da Silva Lacaz" - FMUSP e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Medicina Preventiva - FMUSP

André Mota, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Professor do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e FMUSP e Coordenador do Museu Histórico da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2019-01-11

Como Citar

TARELOW, G. Q.; MOTA, A. Norte-americanos em São Paulo: a criação do Hospital das Clínicas na "Política da boa vizinhança", 1938-1944. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 31, n. 58, 2019. DOI: 10.14393/HeP-v31n58-2018-12. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/37380. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos