Memórias, imigrantes e imprensa: diferentes narrativas em Caxias do Sul no tempo presente

Autores

  • Assis Felipe Menin Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC
  • Gláucia de Oliveira Assis

DOI:

https://doi.org/10.14393/HeP-v31n58-2018-4

Resumo

Este trabalho pretende discutir como deslocamentos contemporâneos provocados por desastres ambientais e fechamento de fronteiras têm produzido novos movimentos de população. O caso dos haitianos é emblemático, pois começaram a chegar ao Brasil logo após o terremoto de 2010, e, no final de 2015, já somavam cerca de 40.000 haitianos no país. Esse artigo pretende discutir o contexto da saída dos haitianos e senegaleses de seus países e o acolhimento dos mesmos no Brasil, em particular na cidade de Caxias do Sul, cidade caracterizada como uma cidade de imigração italiana e que começa a receber imigrantes haitianos desde 2011 e senegaleses a partir de 2012. O artigo será desenvolvido em três partes: a primeira retrata a imigração positivada, ou seja, a imigração italiana; em um segundo momento, nos deteremos nas representações com os novos imigrantes, haitianos e senegaleses nas páginas da imprensa; e, por fim, encerraremos com as entrevistas orais com os imigrantes haitianos e senegaleses em Caxias do Sul. As fontes são relatos orais e jornais da região que retratam as rotas, o cotidiano, o trabalho e o preconceito.

PALAVRAS-CHAVE: Representação. História Oral. Imigração.

ABSTRACT: This paper discusses how contemporary displacements caused by environmental disasters and border closures have produced new population movements. The case of Haiti is emblematic, because Haitians began to arrive in Brazil after the 2010 earthquake, and, at the end of 2015, there were already about 40,000 Haitians in the country. This article discusses the context of the departure of the Haitian and the Senegalese from their countries and how they were hosted in Brazil, particularly in the city of Caxias do Sul, which, initially characterized as a city of Italian immigration, began to receive Haitian immigrants since 2011, and Senegalese immigrants since 2012. This article will be developed in three parts: the first part portrays the positively valued immigration, namely the Italian immigration; in a second moment, we will concentrate on the representations of the new Haitian and Senegalese immigrants on the press pages; and, finally, we will close the discussion with the oral interviews carried out with the Haitian and Senegalese immigrants in Caxias do Sul. The sources are the oral reports and regional newspapers that depict their routes, their daily lives, their work and prejudice.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Assis Felipe Menin, Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC

Mestre em História do Tempo Presente pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Gláucia de Oliveira Assis

Professora no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Doutora em Ciências Sociais pela UNICAMP. Coordenadora do Observatório das Migrações de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2019-01-11

Como Citar

MENIN, A. F.; OLIVEIRA ASSIS, G. de. Memórias, imigrantes e imprensa: diferentes narrativas em Caxias do Sul no tempo presente. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 31, n. 58, 2019. DOI: 10.14393/HeP-v31n58-2018-4. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/36180. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: História, Métodos e Narrativas