A DÍVIDA PÚBLICA E A DESRESPONSABILIZAÇAO DO ESTADO: A PERCEPÇÃO DE UMA EXPERIÊNCIA LIGADA ÀS FINANÇAS SOLIDÁRIAS

Autores

  • Luciana Raimundo
  • Ricardo Gaspar Muller

Resumo

Este artigo apresenta, de forma breve, o crescimento da dívida pública brasileira nos últimos anos, abordando a submissão do poder político do Estado brasileiro ao poder econômico hegemônico. Discute os pagamentos de juros e amortizações da dívida - em detrimento da atenção às demandas sociais previstas na CF/88 -, a desresponsabilização do Estado e a atuação do terceiro setor. Para tanto, partimos do estudo de caso do Banco Comunitário União Sampaio, da Agência Popular Solano Trindade e da Associação de Mulheres do Campo Limpo e Adjacências, na zona sul da cidade de São Paulo - dentro dos princípios da Economia Solidária - a fim de verificar a percepção da comunidade organizada sobre as ações do Estado no atendimento das demandas locais, as implicações envolvidas na realização de parcerias e/ou convênios junto ao Estado, e o horizonte de transformação tangenciado pelos trabalhadores daquela localidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-09-10

Como Citar

RAIMUNDO, L.; MULLER, R. G. A DÍVIDA PÚBLICA E A DESRESPONSABILIZAÇAO DO ESTADO: A PERCEPÇÃO DE UMA EXPERIÊNCIA LIGADA ÀS FINANÇAS SOLIDÁRIAS. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 29, n. 55, 2016. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/35782. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Capitalismo, trabalho e trabalhadores