TRABALHO E LAZER REGIDOS PELA MESMA LÓGICA DE CONFORMAÇÃO. O CASO DOS COMERCIÁRIOS NO SESC ENTRE AS DÉCADAS DE 1940 E 1970

Autores

  • Sonia Maria Rummert
  • Aline Amoêdo Corrêa Ribeiro

Resumo

O artigo aborda o Serviço Social do Comércio, desde sua criação em 1946, até a década de 1970. A partir da análise de fontes primárias, são apresentados, inicialmente, os eixos de atuação predominante do Serviço no período referido, tratando-se, particularmente, da vertente do lazer. Toda a análise dessa parte é realizada a partir dos documentos que expressam a ótica da burguesia comercial. Em continuidade, são abordadas, também, as condições de vida dos comerciários, compreendidas como ameaças à "paz social" e, finalmente, apresentamos indícios de resistência, representados por um conjunto de críticas e reivindicações, da fração da classe trabalhadora constituída pelos comerciários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-09-10

Como Citar

RUMMERT, S. M.; RIBEIRO, A. A. C. TRABALHO E LAZER REGIDOS PELA MESMA LÓGICA DE CONFORMAÇÃO. O CASO DOS COMERCIÁRIOS NO SESC ENTRE AS DÉCADAS DE 1940 E 1970. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 29, n. 55, 2016. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/35781. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Capitalismo, trabalho e trabalhadores