Narrativas históricas: subjetividades docentes face à precarização do trabalho

Autores

  • Mariana Esteves de Oliveira Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/HeP-v31n58-2018-5

Resumo

Neste texto apresentamos as narrativas docentes como novos indicativos para a pesquisa acerca da precarização do trabalho e da própria história docente. Entendemos que, além das questões materiais e objetivas, as memórias e percepções docentes constituem pistas para a compreensão sobre as formas como a precarização atua sobre os sujeitos, localizadas não apenas nas falas dos professores, mas também nas distâncias entre as expectativas e a realidade, entre a idealização e a descrição do cenário cotidiano. Neste sentido, apresentamos aqui as percepções sobre a escolha da carreira, sobre as concepções de docência, seus níveis de realização pessoal e profissional. De forma geral, ao nos abrirmos à escuta, pudemos compreender como a dimensão subjetiva dialoga com a constituição histórica da categoria docente e de suas identidades.

PALAVRAS-CHAVE: Precarização do trabalho docente. Narrativas. Subjetividade.

ABSTRACT: In this paper we present the narratives teachers as new indications for research about the precariousness of labour and own teaching history. We understand that beyond the material and objective questions, the teachers perceptions are clues to the understanding of the ways casualization acts on the subject, located not only in the speeches of teachers, but also the distance between expectations and reality, between idealization and the description of the wearisome routine. In this sense, we present here the perceptions of career choice, on the concepts of teaching, their levels of personal and professional fulfillment. In general, when we open ourselves to listen, we understand how the subjective dimension dialogue with the historical constitution of the teaching category and their identities.

KEYWORDS: Casualization of the teaching profession. Narratives. Subjectivity.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Esteves de Oliveira, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Possui Licenciatura em História pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2004), mestrado em História pela Universidade Estadual de Maringá (2006) e Doutorado em História pela Universidade Federal da Grande Dourados (2016). Atualmente é professora adjunta na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - UFMS, No Centro de Ciências Humanas e Sociais, curso de Licenciatura em Educação do Campo. Possui experiência em História Social, Mundos do Trabalho, Novos Movimentos Sociais e Educação do Campo.

 

Downloads

Publicado

2019-01-11

Como Citar

OLIVEIRA, M. E. de. Narrativas históricas: subjetividades docentes face à precarização do trabalho. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 31, n. 58, 2019. DOI: 10.14393/HeP-v31n58-2018-5. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/35615. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: História, Métodos e Narrativas