Conflitos pela memória no semiárido cearense: relações entre as comunidades rurais do tabuleiro de russas e o DNOCS

Autores

  • Mário Martins Viana Junior
  • Diego Gadelha de Almeida

Resumo

Este artigo analisa os processos de enquadramento da memória pela ação do Estado, através do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), em conflito e oposição às memórias dos indivíduos pertencentes às comunidades rurais do Tabuleiro de Russas, no Ceará, que foram impactadas por políticas de modernização no campo, em fins do século XX e início do XXI. Considerando a construção de grandes obras materiais e de obras de memória institucional, analisamos como essas intervenções significaram ataques ao direito à memória dos sujeitos que habitam o campo, em virtude do extremo perigo de extinção e esquecimento das comunidades. Para tanto, fizemos uso de documentação oficial (escrita e audiovisual) construída pelo Estado, além de fontes orais e escritas produzidas no âmbito rural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-02

Como Citar

VIANA JUNIOR, M. M.; ALMEIDA, D. G. de. Conflitos pela memória no semiárido cearense: relações entre as comunidades rurais do tabuleiro de russas e o DNOCS. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 29, n. 54, 2016. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/35390. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Memória, Arquivos e Direitos