Escravos senhores de escravos, Pernambuco, séculos XVIII e XIX

Autores

  • Robson Pedrosa Costa Instituição Federal de Pernambuco-Recife

DOI:

https://doi.org/10.14393/HeP-v30n57-2017-6

Resumo

Entre os séculos XVIII e XIX, a Ordem Beneditina do Brasil construiu um modelo de gestão que permitiu manter a estabilidade quantitativa de seus escravos até 1871, quando libertaram todos os seus cativos. Um dos aspectos que caracterizaram este modelo foi o estímulo dado aos escravos a possuírem escravos, que os utilizavam em suas roças (concedidas pela Ordem) ou na troca pela própria alforria, através do sistema de "substituição". O poder desses escravos-senhores era repassado por meio de herança, como no caso de Micaela, que deixou três escravos para os seus filhos. Outros acumularam grande poder, como Nicolau, possuidor de nove escravos, além de outros bens. Ao todo, encontramos 21 escravos-senhores na documentação analisada. Sem dúvida, esta é uma face da escravidão ainda pouco estudada pela historiografia e este estudo vem a contribuir para trazer à luz novos olhares sobre a sociedade escravista. 

PALAVRAS-CHAVE: Escravos senhores de escravos. Beneditinos. Pernambuco.

ABSTRACT: Between the eighteenth and nineteenth centuries, the Benedictine Order of Brazil built a management model that was able to keep the quantitative stability of their slaves until 1871, when they released all its captives. One of the aspects that had characterized this model was the stimulus provided to the slaves to possess slaves, who used them in their gardens (granted by the Order) or exchange by the liberation through the system "replacement". The power of these slaveholder slaves was transferred through inheritance, as in the case of Micaela, who left three slaves to their children. Others accumulated great power, like Nicholas, owner of nine slaves and other goods. Overall, we found 21 slaveholder slavers in the studied documentation. Undoubtedly, this is a side of slavery that has not been sufficiently researched by historiography and this study is to contribute to bring out new perspectives on the slave society.

KEYWORDS: Slaveholder slaves. Benedictines. Pernambuco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robson Pedrosa Costa, Instituição Federal de Pernambuco-Recife

Doutor em História pela UFPE. Professor de História do IFPE-Recife. Líder do Grupo de Pesquisa "História, Cultura e Trabalho".

Downloads

Publicado

2018-06-14

Como Citar

COSTA, R. P. Escravos senhores de escravos, Pernambuco, séculos XVIII e XIX. Revista História & Perspectivas, [S. l.], n. 57, 2018. DOI: 10.14393/HeP-v30n57-2017-6. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/34156. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Memórias, ofícios e lutas de trabalhadores e trabalhadoras no Brasil