A característica moralizante e formadora da tragédia de Sófocles.

Autores

  • José Joaquim Pereira Melo História/Educação/UEM-PR
  • Paulo Rogério de Souza Educação/UEM-PR

Resumo

Neste artigo, com base em uma análise histórica do período Clássico grego, propõe-se discutir como a força educativa da tragédia foi adotada pelos condutores da cidade-estado, tornou-a um mecanismo para a formação do povo e para a condução da estrutura democrática da polis. A fonte principal da análise é constituída por algumas obras de Sófocles, nas quais se destacou uma proposta didática para o processo de formação do cidadão. A base das peças sofoclianas eram as necessidades sociais emergentes da cidade organizada sobre os princípios da democracia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Joaquim Pereira Melo, História/Educação/UEM-PR

Pós-Doutor em História pela UNESP. Professor do Departamento de Fundamentos da Educação (DFE/UEM) e da Pós-graduação

Paulo Rogério de Souza, Educação/UEM-PR

Doutorando em Educação pelo Departamento de Educação da Universidade Estadual de Maringá e doutorando em Estudos Clássicos pela Universidade de Coimbra. Professor de graduação na Faculdade Metropolitana de Maringá (FAMMA). Integra os grupos de pesquisas: GTSEAM

Downloads

Publicado

2015-07-22

Como Citar

MELO, J. J. P.; SOUZA, P. R. de. A característica moralizante e formadora da tragédia de Sófocles. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 27, n. 52, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/30970. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos