"Fechar-Abrir-Fechar": tempo e modernidade em Paulo Leminski e Luiz Carlos Rettamozo (1970-1980)

Autores

  • Everton de Oliveira Moraes História/UTP-PR

Resumo

Esse artigo busca analisar como Paulo Leminski e Luiz Carlos Rettamozo se posicionaram em relação ao debate sobre arte na cidade de Curitiba, focando especialmente as tensões entre os discursos desses dois artistas e aqueles produzidos nas décadas de 1940 e 1950 pelos discursos que reivindicavam uma modernização cultural da cidade. A comparação é feita, principalmente, a partir de dois dos mais significativos periódicos sobre arte da capital paranaense, com o objetivo de entender quais as condições de possibilidade da emergência de um pensamento artístico que, diferentemente de alguns movimentos artísticos que lhe antecederam, já não recorria mais as dualidades como regional-universal ou ultrapassado-atual, para situar o local de sua arte no mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Everton de Oliveira Moraes, História/UTP-PR

Professor do Programa de Pós-graduação em História Cultural da Universidade Tuiuti do Paraná. Doutorando em História pela Universidade Federal do Paraná.

Downloads

Publicado

2015-07-22

Como Citar

MORAES, E. de O. "Fechar-Abrir-Fechar": tempo e modernidade em Paulo Leminski e Luiz Carlos Rettamozo (1970-1980). Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 27, n. 52, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/30967. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos