Documentos para a História e o seu ensino: Brasil Nunca Mais ("Projeto A") e manual de antiguerrilha das Agulhas Negras.

Autores

  • Maria de Fátima da Cunha História/UEL-PR

Resumo

Neste artigo procura-se fazer uma análise das várias formas pelas quais os aparatos repressivos brasileiros se organizaram com o intuito de enfrentar a guerrilha e todos os setores que se opusessem ao regime militar instaurado no Brasil, em 1964. Tal intento se dava através do uso sistematizado da violência, amparado pelos fundamentos ideológicos da Doutrina de Segurança Nacional. Estes fundamentos podem ser percebidos de forma explícita no Brasil Nunca Mais ("Projeto A"), que deu origem ao conhecido livro Brasil: Nunca Mais. E, de forma "prática", através do manual da Academia Militar das Agulhas Negras, que instrui aos cadetes como combater a guerrilha, datado de 1967: O Pequeno Escalão nas Operações Antiguerrilha. Entendemos que esses documentos escritos podem também servir para o professor em sala de aula, ao trabalhar algumas questões já muito veiculadas sobre o período como: violência, repressão, contestação.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima da Cunha, História/UEL-PR

Professora Adjunta do Departamento de História da Universidade Estadual de Londrina (UEL-PR). Doutora em História Social pela UNICAMP.

Downloads

Publicado

2015-07-22

Como Citar

CUNHA, M. de F. da. Documentos para a História e o seu ensino: Brasil Nunca Mais ("Projeto A") e manual de antiguerrilha das Agulhas Negras. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 27, n. 52, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/30964. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos