Que presidente sou eu? A telenovela como instrumento de propaganda eleitoral nas eleições de 1989

Autores

  • Alessandro de Almeida Universidade Estadual de Montes Claros
  • Edwirgens A. Ribeiro Lopes de Almeida Universidade Estadual de Montes Claros

Resumo

A proposta do texto é problematizar o papel da telenovela Que rei sou eu?, produzida e apresentada pela Rede Globo no ano de 1989 como um instrumento político que contribuiu para a eleição presidencial de Fernando Collor de Mello no mesmo ano. O intuito é perceber como os personagens ficcionais Jean Pierre (Edson Celulari) e Pichot (Tatu Gabus Mendes) possuíam, respectivamente, características similares às dos candidatos à presidência da república - Fernando Collor de Melo e Luiz Inácio Lula da Silva - e como as características desses personagens, de certo modo, alternavam-se a fim de convencer e, ao mesmo tempo, criticar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandro de Almeida, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutor em História

Edwirgens A. Ribeiro Lopes de Almeida, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutora em Literatura

Downloads

Publicado

2015-02-04

Como Citar

ALMEIDA, A. de; ALMEIDA, E. A. R. L. de. Que presidente sou eu? A telenovela como instrumento de propaganda eleitoral nas eleições de 1989. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 27, n. 51, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/28898. Acesso em: 12 abr. 2024.