FORMAÇÃO DOCENTE: ENTRE O HABITUS E O DESEJO

Autores

  • Mariângela Bairros Educação/UFPel
  • Denise Bussoletti Educação/UFPel

Resumo

Este artigo discute, no âmbito das relações entre estado e sociedade, o papel da instituição escolar e da formação docente hoje. Compreende que a formação profissional, com vistas a estimular as transformações necessárias para a escola, colide com o habitus docente. Neste sentido defende tanto a existência de um confronto entre o habituse o desejo como a convicção de que para transformar a escola é necessário acatar este debate na perspectiva de encontrar as melhores estratégias para o seu enfrentamento. Finaliza propondo a necessidade de reflexão acerca das alternativas no campo da pesquisa e da construção de um trabalho coletivo e de uma prática crítico-investigatória, privilegiando uma perspectiva dialógica que resgate a ética no vínculo com a comunidade, valorizando os saberes sociais e a construção de uma cidadania plena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariângela Bairros, Educação/UFPel

Doutora em Educação. Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas.

Denise Bussoletti, Educação/UFPel

Doutora em Psicologia. Professora da Faculdade de Educação. Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Pelotas.

Downloads

Publicado

2014-08-27

Como Citar

BAIRROS, M.; BUSSOLETTI, D. FORMAÇÃO DOCENTE: ENTRE O HABITUS E O DESEJO. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 27, n. 50, 2014. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/27501. Acesso em: 24 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos