ENTRE ESTADO E PODER: O PAPEL DOS INTELECTUAIS, AGENTES DA E NA SOCIEDADE CIVIL

Autores

  • Dilma Andrade de Paula Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

O tempo histórico parece acelerado, de acordo com o ritmo de vida. Há renovadas crises (ambientais, alimentar, energética, climática, financeira, do capitalismo...) que continuam a exigir maiores esforços para o seu entendimento, para os erros e acertos do passado, para a busca de melhor convivência social, dentro de um "meio ambiente" mais saudável e para a geração de novas utopias, em nova sociedade, ou um novo "bloco histórico", conforme Antonio Gramsci. Há sinais sociais para esse movimento? Muitas pessoas que se engajaram em lutas sociais no Brasil recente ficaram pelo caminho, mas nos legaram importantes exemplos e reflexões acerca das perplexidades e projetos de seu próprio tempo que devem ser revistas e submetidas a novas indagações. Este ensaio trata de algumas lutas recentes no campo da História, "para não esquecer" como compromisso político, trazendo a discussão sobre o conceito de "intelectual" e colocando-o em diálogo com questões do tempo presente e do passado recente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dilma Andrade de Paula, Universidade Federal de Uberlândia

Professora no INHIS/UFU(NUPEHCIT/UFU E NUPEP/UFF). Doutora em História(UFF,2000). Pós-doutora em Antropologia Social(UnB, 2011).

Downloads

Publicado

2013-08-16

Como Citar

DE PAULA, D. A. ENTRE ESTADO E PODER: O PAPEL DOS INTELECTUAIS, AGENTES DA E NA SOCIEDADE CIVIL. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 26, n. 48, 2013. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/23321. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê - Estado e Poder: Sociedade Civil