REFLEXÕES SOBRE TRÁFICO DE AFRICANOS, DOENÇAS E RELAÇÕES RACIAIS

Autores

  • Jaime Rodrigues

Resumo

RESUMO: A partir de preconceitos raciais identificáveis no presente, este artigo ensaia uma análise retrospectiva da forma pela qual autores médicos, com base em evidências empíricas contidas em relatos de viajantes europeus e na crônica colonial, atribuíram aos africanos a responsabilidade pela introdução de doenças no Brasil. O debate, com raízes antigas, passou por transformações importantes entre fins do século XIX e início do século XX e prossegue até a atualidade. O texto propõe um empenho dos historiadores da escravidão, da saúde e da medicina em lidar com as doenças como parte da experiência dos africanos desembarcados no Brasil, tendo em vista as concepções de doença/cura entre diferentes culturas africanas. PALAVRAS-CHAVE: Escravidão. Africanos. Tráfico de escravos. Racismo. ABSTRACT: On race riot still working at present times, this article analyses, in restrospection, how phisicians authors inputs on africans the responsability of introduce diseases in Brazil and how the slaves came ill because of an inapproriate diet. Here we study the lazars and scorbutics cases on slave trade. KEYWORDS: Slavery. Africans. Slave trade. Racism.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-01-24

Como Citar

RODRIGUES, J. REFLEXÕES SOBRE TRÁFICO DE AFRICANOS, DOENÇAS E RELAÇÕES RACIAIS. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 25, n. 47, 2013. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/21261. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê História e Saúde