É PRECISO CANTAR E ALEGRAR A CIDADE: SINTESE E DISSONÂNCIA EM CARLOS LYRA

Autores

  • Miliandre Garcia de Souza

Resumo


De modo geral, o manifesto do CPC é apresentado como síntese da produção artística e intelectual de alguma forma vinculada ao Centro Popular de Cultura (CPC) da União Nacional dos Estudantes (UNE). Isso se deve ao fato de que, sobretudo na década de 80, pesquisadores e críticos, com intenções específicas, não deram oportunidades a outros interlocutores de se manifestarem. Nessa brecha é que se situa Carlos Lyra. Como criador e mediador cultural, o compositor pode ser analisado ao mesmo tempo como síntese e dissonância dos discursos e debates sobre a cultura popular, sobre a função social da arte e sobre o engajamento do artista de classe média as causas nacionalistas.

PALAVRAS-CHAVE: engajamento, anos 60, música popular brasileira, Carlos Lyra.


ABSTRACT

Generally the CPC manifest is presented as a synthesis of the artistic and intellectual production in some way linked to the National Union of the Students (UNE) Popular Center of Cultura (CPC). This is so because in the 80's above all researchers and critics with specific intentions did not gave opportunities to other interlocutors express themselves —a gap in which Carlos Lyra places himself. As creator and cultural mediator, this composer can be approached at the same time as a synthesis and dissonance of speeches and debates on the popular culture, on the art social function, and on the enrollment of the artist of middle class to the nationalistic causes.

KEYWORDS: engagement, 1960's, Brazilian popular music, Carlos Lyra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-02-03

Como Citar

GARCIA DE SOUZA, M. É PRECISO CANTAR E ALEGRAR A CIDADE: SINTESE E DISSONÂNCIA EM CARLOS LYRA. Revista História & Perspectivas, [S. l.], v. 1, n. 2930, 2009. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/19152. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos