ESTRUTURAS DE PORTE PEQUENO EM CONCRETO ARMADO: VARIÁVEIS QUE INFLUENCIAM A RIGIDEZ DA ESTRUTURA

Autores

  • Luan Matheus Moreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - IFMS, R. José Tadao Arima, 222 - Vila Ycaraí, Aquidauana - MS, 79200-000
  • Carlos Humberto Martins Universidade Estadual de Maringá - UEM, Av. Colombo, 5790 - Zona 7, Maringá - PR, 87020-900

DOI:

https://doi.org/10.14393/19834071.v26.n1.2017.37926

Resumo

Nas pesquisas sobre estabilidade global têm-se utilizado apenas os resultados da Não Linearidade Geométrica (NLG) para aferir o impacto que determinadas variáveis geram na rigidez das estruturas. Porém, sabe-se que a NLG é sensível à Não Linearidade Física (NLF), ou seja, se forem adotadas duas metodologias de análise da NLF em determinada estrutura, a NLG poderá apresentar dois resultados diferentes. Assim, o objetivo deste trabalho é de investigar o comportamento da rigidez de estruturas de pequeno porte em concreto armado, isto é: vigas e pilares atuando em conjunto, sob influência das seguintes variáveis: resistência característica do concreto, dimensões dos elementos estruturais, dimensões das plantas de fôrma e velocidade básica do vento, utilizando-se de uma metodologia em que a NLF é corrigida de acordo com as características de cada exemplo idealizado. Para isso utilizou-se o software CAD/TQS para realizar simulações em diversos exemplos com diferentes características. Os resultados demonstraram que as variações na resistência característica do concreto, nas dimensões dos elementos estruturais e nas dimensões das plantas de fôrma são de considerável influência na determinação dos valores de rigidez das vigas e dos pilares, enquanto que a variação da velocidade básica do vento é de pequena influência. Palavras-chave: Estabilidade global, rigidez da estrutura, concreto armado. LOW-RISE STRUCTURES IN REINFORCED CONCRETE: VARIABLES THAT INFLUENCE THE STIFFNESS OF THE STRUCTURE ABSTRACT In the studies on global stability, only the results of the Geometric Non-Linearity (GNL) have been used to gauge the impact that certain variables generate on the stiffness of the structures. However, it is known that GNL is sensitive to Material Non-Linearity (MNL), that is, if two MNL methodologies are adopted in a given structure, GNL may present two different results. Thus, the objective of this paper is to investigate the behavior of the stiffness on the low-rise structures in reinforced concrete, i. e.: beams and columns acting together, under the influence of the following variables: characteristic strength of concrete, dimensions of the structural elements, dimensions of the shape plants and basic speed of the wind, using a methodology in which the MNL is corrected according to the characteristics of each idealized example. Then, the CAD/TQS software was used to perform simulations in several examples with different characteristics. The results showed that the characteristic strength of concrete, dimensions of the structural elements and dimensions of the shape plants are great influence in the determination of the stiffness values of the beams and columns, whereas the variation of the basic speed of the wind is a little influence. Keywords: Global stability, structure stiffness, reinforced concrete.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luan Matheus Moreira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - IFMS, R. José Tadao Arima, 222 - Vila Ycaraí, Aquidauana - MS, 79200-000

Engenheiro Civil, Mestre em Engenharia Civil

Carlos Humberto Martins, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Av. Colombo, 5790 - Zona 7, Maringá - PR, 87020-900

Engenheiro Civil, Doutor em Engenharia de Estruturas

Downloads

Publicado

2018-02-15

Edição

Seção

Engenharia Civil