ATRIBUTOS DE REDE PARA PEDESTRES COM RESTRIÇÕES DE MOBILIDADE EM UM MODELO PARA AVALIAÇÃO DA ACESSIBILIDADE

Autores

  • Suzana Andrade Valverde Lima Correia Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo
  • Antônio Nélson Rodrigues da Silva Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.14393/19834071.2015.30547

Resumo

A partir do pressuposto de que os atributos qualitativos das vias para pedestres têm um impacto direto sobre os níveis de acessibilidade do local em que estas vias formam uma rede, o objetivo principal da pesquisa foi incorporar medidas qualitativas na configuração da rede de vias de pedestres que compõem um modelo de acessibilidade, a fim de avaliar o impacto das mudanças propostas nos resultados do modelo. Um modelo multicritério, baseado em SIG, foi tomado como referência para as alterações propostas, que foram testadas em um estudo de caso, que envolveu os seguintes procedimentos: coleta de dados; cálculo da acessibilidade com o modelo original; inserção de atributos qualitativos na rede do modelo e cálculo da acessibilidade após as mudanças; comparação dos resultados obtidos com os dois modelos; e avaliação de níveis de acessibilidade relativa. Os resultados confirmaram que as medidas qualitativas afetam os valores de acessibilidade, se comparados com os resultados do modelo que considera apenas as distâncias entre origens e destinos como impedâncias. Além disso, o grupo de deficientes visuais foi o mais prejudicado no caso estudado, o que, de certa forma, contraria a percepção geral de que os cadeirantes são os mais prejudicados em se tratando de acessibilidade. Palavras-chave: acessibilidade, pedestres com restrição de mobilidade, avaliação multicritério, análise qualitativa de vias para pedestres, câmpus universitário. ABSTRACT This study is based on the assumption that qualitative attributes of pedestrians' pathways have a direct impact on the accessibility levels of the site in which these paths form a network. Starting from this hypothesis, the aim of this research was to incorporate qualitative measures in the configuration of a network of pedestrians' pathways that form an accessibility model, in order to evaluate the impact of the proposed changes on the model outcomes. An existing GIS-based multicriteria accessibility model was taken as a reference for the proposed changes, which were tested in a case study with the following procedures: data collection; calculation of the accessibility values with the original model; insertion of qualitative attributes in the model network and calculation of the accessibility values after the changes; comparison of the results obtained with the two models; and evaluation of relative accessibility levels. The results confirmed that the qualitative measures do affect the accessibility values, if compared to the values calculated with the model that considers only the distances between origins and destinations as impedances. In addition, the group of visually-impaired users had the worst accessibility conditions, what somehow contradicts the general assumption that wheelchair users constitute the group most affected by low accessibility conditions. Keywords: accessibility, pedestrians with mobility constraints, multicriteria evaluation, qualitative analysis of pedestrians' pathways, university campus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-02-26

Edição

Seção

Engenharia Civil