ÚLCERAS POR PRESSÃO: PROPOSTA DE UM COLCHÃO INTELIGENTE DERIVADO DO LÁTEX NATURAL (HEVEA BRASILIENSIS)

Autores

  • Thiane Marques Torquato Professora de Informática do Instituto Federal de Goiás - Campus Uruaçu. Endereço de trabalho - IFG - Rua Formosa, Qd 28 e 29 - Loteamento Santana, Uruaçu - GO, 76400-000
  • Suélia Rodrigues Fleury Rosa Engenharia Biomédica - UnB
  • Mário Fabricio Fleury Rosa Universidade de Brasília, UNB - Campus Ceilândia. Campus Universitário - Centro metropolitano 1, Conj. A - Ceilândia Sul (Ceilândia) 72220090 - Brasília, DF - Brasil
  • Roozbeh Tahmasebi Laboratory of Engineering and Biomaterial

DOI:

https://doi.org/10.14393/19834071.2015.29954

Resumo

As úlceras por pressão são definidas como lesões de pele originadas basicamente de isquemia tecidual prolongada. Sua incidência e prevalência são altas e mobiliza pacientes, familiares e instituições de saúde. Diante desse quadro surge a necessidade de adoção de medidas preventivas que, além de reduzir os custos, promoverão aumento na disponibilidade de leitos. Este artigo descreve o desenvolvimento do colchão derivado de látex com detalhes da elaboração do primeiro protótipo, dotado de um sistema eletrônico para o controle de temperatura e pressão, além da inflagem e desinflagem de ar no seu interior. Conforme testes de pressão realizados em laboratório, o colchão atenuou a pressão aplicada no calcâneo, indicando que o protótipo dissipa a pressão. Tal efeito sobre a possibilidade de se distribuir e controlar a pressão na pele implica na redução do peso corporal sobre o colchão e, consequentemente, na prevenção e tratamento da patologia. Os principais resultados obtidos sugerem um avanço no que se refere ao conceito de prevenir a úlcera de pressão, seja ela no hospital ou domicílio. A transferência e o licenciamento tecnológico dessa nova tecnologia em saúde, visando a comercialização do produto, depende, quase que exclusivamente, do envolvimento de uma empresa de inovação. Palavras-chaves: Biotecnologia, biomaterial látex, colchão inteligente, úlcera por pressão. ABSTRACT Pressure ulcers are defined as skin lesions basically originated from prolonged tissue ischemia. Its incidence and prevalence are high and involve the patient, family and health institutions. From this situation comes the need to adopt preventive measures that beyond reducing costs, make more beds available at hospitals. This article describes the development of a smart mattress derived from natural latex and detailing the development of the first prototype, which is equipped with an electronic system to control the temperature and pressure, as well as inflate and deflate the air inside it. According to the pressure tests performed in the laboratory, the mattress attenuated the pressure applied on the calcaneus indicating that the prototype dissipates pressure. This effect on the possibility of distributing and controlling the pressure on the skin involves the reduction of body weight on the mattress and consequently in the prevention and/or treatment of such pathology. The main results suggest an improvement with regard to the concept of preventing pressure ulcers, either at home or in a hospital. Transfer of technology and/or licensing of this new technology with a view to product marketing depend almost exclusively on the involvement of an innovative company. Keywords: Biotechnology, biomaterial, latex, smart-mattress, pressure ulcer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiane Marques Torquato, Professora de Informática do Instituto Federal de Goiás - Campus Uruaçu. Endereço de trabalho - IFG - Rua Formosa, Qd 28 e 29 - Loteamento Santana, Uruaçu - GO, 76400-000

Graduação em Sistemas de Informação pela Universidade Estadual de Goiás (2009). Especialista em Engenharia de Sistemas; Mestranda do Programa de Pós-Graduação Engenharia Biomédica, pesquisadora -Laboratório de Engenharia e Biomaterial

Suélia Rodrigues Fleury Rosa, Engenharia Biomédica - UnB

Graduação em Engenharia Eletrônica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001). Doutorado em Engenharia Eletrônica - Biomédica pela Universidade de Brasília (2008). Pós-doutorado (2013) no Media Lab no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Professora Adjunto do Curso Engenharia Eletrônica, Universidade de Brasilia (UnB) e do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Biomédica - Local de trabalho - Universidade de Brasília, Universidade de Brasília. Área Especial 2 Lote 14 Central - 72405610 - Brasília, DF - Brasil - Caixa-postal: 4386.

Mário Fabricio Fleury Rosa, Universidade de Brasília, UNB - Campus Ceilândia. Campus Universitário - Centro metropolitano 1, Conj. A - Ceilândia Sul (Ceilândia) 72220090 - Brasília, DF - Brasil

Licenciado e bacharel em História pela Universidade de Brasília (2010). Mestrado (2013) em História pela Universidade de Brasília (UnB)- Doutorado em andamento (2014) pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde da Universidade de Brasília Campus Ceilândia (FCE)- Coordenador do Laboratório de Biomateriais e Biotecnologia (BioEngLab) da Universidade de Brasília (UnB) Campus Gama.

Roozbeh Tahmasebi, Laboratory of Engineering and Biomaterial

Graduação na área de Informática Biomédica em Ciência da Computação pelo Intercollegiate Faculty of Medical Engineering no Departament of Medical Cybernetic and Telemedicine (MCT) IMEF NTUU (2007). Mestrado em Engenharia Biomédica pela Universidade de Brasília, Brasil(2014). Pesquisador da Mashhad University of Medical Sciences , Irã.

Downloads

Publicado

2016-02-26

Edição

Seção

Engenharia Mecânica