Observatorium: Revista Eletrônica de Geografia https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium <p>A <strong>Observatorium - Revista Eletrônica de Geografia</strong>, é um espaço democrático e plural criado pelo <strong>Programa de Educação Tutorial (PET) do Curso de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU)</strong> para que alunos de graduação, mestres, doutores e profissionais, desta ou de outras instituições, possam publicar suas pesquisas e/ou experiências na área de Geografia ou ciências afins. Essa Revista defende integralmente a ampliação da <strong>democracia, dos direitos humanos e da ciência. </strong></p> <p><strong>Defendemos o Brasil</strong> enquanto nação soberana e o povo brasileiro por meio do <strong>aperfeiçoamento integral de nossas instituições</strong> que garantam a plenitude democrática e o fazer científico para o bem de todo país.</p> <p>A Revista a partir de 2022 adotou o <strong>sistema de publicação continuada</strong>. Esse sistema de publicação permite que os trabalhos sejam publicados imediatamente após a avaliação.</p> EDUFU pt-BR Observatorium: Revista Eletrônica de Geografia 1984-4891 O MAPEAMENTO DOS COMPARTIMENTOS GEOMORFOLÓGICOS COMO SUBSÍDIO PARA COMPREENSÃO DA MORFODINÂMICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO BURITIZAL - ITUIUTABA-MG https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70987 <p><span style="font-weight: 400;">Os mapas geomorfológicos são representações cartográficas que mostram a distribuição espacial das diferentes unidades de relevo, bem como os compartimentos geomorfológicos, com destaque para os topos, vertentes, fundos de vale, cabeceiras de drenagem, feições hídricas e outros fatores que viabilizam o entendimento da paisagem. Além disso, são amplamente utilizados em estudos de diagnósticos ambientais, planejamento urbano, ordenamento e gestão territorial, uma vez que identifica morfologia e processos morfodinâmicos. Dessa forma, o objetivo desta investigação foi realizar um mapeamento dos compartimentos geomorfológicos da bacia hidrográfica do córrego do Buritizal, localizado no setor sul da área urbana do município de Ituiutaba/MG para compreender as características e os processos morfodinâmicos da bacia, bem como o estado de degradação. Assim os procedimentos metodológicos utilizados foram: A) levantamento e revisão bibliográfica sobre a temática, B) trabalhos de campo para reconhecimento; observação dos aspectos físicos, sociais e validação dos mapas temáticos;</span> <span style="font-weight: 400;">C) elaboração do mapa dos compartimentos geomorfológicos, declividade, hipsometria e uso e cobertura da terra. O resultado alcançado, por meio da pesquisa foi um mapa do relevo inédito da bacia hidrográfica do Córrego Buritizal que apresenta três compartimentos geomorfológicos, sendo o domínio dos topos, das vertentes e dos fundos de vale, além das feições do relevo como divisores d’água. A interpretação do mapa permitiu identificar quais compartimentos geomorfológicos estão mais ocupados e como isso tem interferido na dinâmica dos processos naturais. Foi possível constatar que a bacia se encontra em um estado de degradação, uma vez que a ocupação das áreas de topo e vertentes tem alterado a dinâmica de infiltração e escoamento. Isso tem provocado um aumento do escoamento superficial concentrado, que tem impactado o ambiente, provocando assoreamento do canal principal, erosões, supressão da vegetação de fundo de vale. Tendo em vista as questões apresentadas, conclui-se que os mapeamentos geomorfológicos são de suma importância para compreender o local, os motivos que levam a degradação ambiental para que se possa pensar em formas de prevenção do ambiente natural.</span></p> Sarah Vilela Rosa Fadel Tavares Rodrigues Leda Correia Pedro Miyazaki Copyright (c) 2023 Sarah Vilela Rosa Fadel Tavares Rodrigues, Leda Correia Pedro Miyazaki https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A SALA DE GEOLOGIA COMO TERRITÓRIO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70904 <p><span style="font-weight: 400;">À luz da Educação Ambiental Crítica, este trabalho objetiva entender as dimensões educativas envolvidas no projeto de Extensão “Sala de Geologia do IFMG campus Bambuí: Divulgação, popularização e formação científica”, cujas justificativas dão-se na esfera sentimental. Enquanto ex-bolsista do mesmo, o anseio de voltar a fazer parte do projeto motivou a análise educativa nesse Museu de Ciências. Partindo da análise do projeto pedagógico do projeto de Extensão, de relatórios de quando fui bolsista (2019) e da participação em 2023, conclui-se que o espaço constitui enquanto formador de sujeitos emancipados, tanto de seu público externo, quanto da equipe interna. Tendo em vista a carência de instituições que tornem o conhecimento mais dinâmico no Centro-Oeste mineiro, a Sala de Geologia desempenha um papel precursor neste e na democratização do acesso a bens culturais no interior brasileiro.</span></p> Vinícius Henrique Fonseca Vivas Eduardo Henrique Modesto de Morais Copyright (c) 2023 Vinícius Henrique Fonseca Vivas, Eduardo Henrique Modesto de Morais https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 CAMINHOS DA FORMAÇÃO DOCENTE: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70902 <p><span style="font-weight: 400;">O presente texto tem como objetivo analisar o Programa de Residência Pedagógica (PRP), com foco, nomeadamente na formação teórico-prática de licenciandos/as e na formação continuada de professores/as da educação básica. Trata-se de um texto exploratório com abordagem qualitativa, que configura-se como pesquisa-ação, posto a base empírica e o envolvimento dos/as pesquisadores/as no contexto dos temas abordados. Defende-se que o PRP atua como espaço para o aprendizado do exercício da profissão docente, dentre outros elementos, porque o programa possibilita a ampliação do apoio e da colaboração humana em uma convergência de saberes. Ainda, ressalta-se sua importância para a formação da profissão docente, na qual professores/as em formação e formados/as assumem papel de destaque no quadro integrativo do PRP. Portanto, é mister que tais programas se efetivem como Políticas de Estado para que assim, seja assegurada sua continuidade e existência a contrapelo dos ataques e sucateamentos, recentes e pregressos, direcionados ao sistema educacional público brasileiro.</span></p> Nayara Rosa Diniz Rocha Lidiane Aparecida Alves Copyright (c) 2023 Nayara Rosa Diniz Rocha, Lidiane Aparecida Alves https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 IMAGENS DA GEOGRAFIA NO CINEMA CONVENCIONAL A PARTIR DE UMA LEITURA ANTICOLONIAL https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70900 <p><span style="font-weight: 400;">A discussão aqui realizada estabelece uma relação entre geografia e o cinema convencional, ambos, profundamente visuais e dotados de sínteses. Para tecer essa relação abordamos conceitualmente alguns filmes representativos dos gêneros dramático e documental de acordo com quadro classificatório do cinema clássico. Cada filme estudado aponta ideologias e tendências advindas do pensamento eurocêntrico, da indústria cultural, reprodutoras do espetáculo e da utilização de imagens para disseminação de ideias nazifascistas.&nbsp; Através do arcabouço anticolonial e de autores da teoria social crítica é possível à Geografia tecer uma crítica não somente aos filmes mas à realidade que os mesmos ajudam a construir.&nbsp;</span></p> Ludmila Pereira Alves Copyright (c) 2023 Ludmila Pereira Alves https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 IMPLEMENTAÇÃO DE HORTAS ESCOLARES COMO ESTRATÉGIA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70899 <p><span style="font-weight: 400;">A Educação Ambiental (EA) é uma temática importante no processo educativo, especialmente em um contexto de crescente crise ambiental e mudanças climáticas globais. Assim, promover a EA no ambiente escolar é uma maneira de difundir o processo de construção do conhecimento acerca desta temática, garantindo, de certa forma, uma sociedade preocupada com os processos ambientais. É a partir desta noção que emerge o objetivo central deste trabalho, que foi o de propor uma Educação Ambiental a partir da implementação de hortas escolares. Vale ressaltar que as hortas escolares são espaços de aprendizagem que possibilitam a integração entre diferentes disciplinas e, embora seja uma forma interessante trabalhar a EA em espaços escolares, é preciso que as hortas escolares sejam vistas como espaços educativos e que as atividades realizadas nestes sejam integradas ao projeto político-pedagógico da escola. A metodologia deste trabalho consiste em uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório e bibliográfico sobre a EA nas escolas, tendo como foco a proposta de implementação de hortas. Para tanto, foram realizadas revisões de literatura em bases de dados, como exemplo, artigos, periódicos, livros etc., buscando compreender os conceitos e práticas relacionados à EA e à implementação de hortas escolares. Portanto, a EA é uma ferramenta de ensino primordial ao sistema pedagógico, e dentre os seus princípios, a horta escolar surge como alternativa viável de instrumento pedagógico para o processo de construção do conhecimento, além de promover uma maior concepção acerca dos conhecimentos voltados para a temática ambiental.</span></p> Leonardo Alfaiate Ferreira Borges Matheus Eduardo Souza Teixeira Mateus Duarte Segismundo Copyright (c) 2023 Leonardo Alfaiate Ferreira Borges, Matheus Eduardo Souza Teixeira, Mateus Duarte Segismundo https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO NO COMBATE ÀS FAKE NEWS https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70898 <p><span style="font-weight: 400;">No direito, o conceito de </span><em><span style="font-weight: 400;">fake news</span></em><span style="font-weight: 400;"> está relacionado a uma mensagem propositadamente mentirosa e que é capaz de gerar dano efetivo ou potencial em busca de alguma vantagem, de tal modo que a desinformação é capaz de produzir incertezas tão convincentes, que o debate sobre o assunto é prejudicado. Nos últimos anos, o Brasil (e o mundo) vivenciou uma avalanche de </span><em><span style="font-weight: 400;">fake news</span></em><span style="font-weight: 400;"> dos mais variados assuntos. Sobressaem, dentre as centenas de conteúdos compartilhados, aquelas cujo foco foram, ou são, sobre eleições presidenciais, assim como os possíveis efeitos da vacinação contra a COVID-19. As consequências da difusão de informações falsas, com intuito de ludibriar a opinião pública, ou determinado grupo, são incalculáveis. Em razão disso, o principal objetivo deste manuscrito é analisar a importância da educação no combate às </span><em><span style="font-weight: 400;">fake news</span></em><span style="font-weight: 400;"> e, paralelamente, suscitar estratégias para solucionar este problema que alcançou proporções mundiais. O estudo utilizou a metodologia qualitativa, envolvendo revisão doutrinária e análise de casos, bem como a abordagem comparativa, por meio da análise de caso análogo adotado por outro país. Dentre os resultados alcançados, é possível concluir que a proposição de políticas públicas voltadas ao combate às </span><em><span style="font-weight: 400;">fake news</span></em><span style="font-weight: 400;"> deve levar em consideração a educação midiática como foco, com vistas a desenvolver habilidades e competências que garantam o pensamento crítico da população, tal medida pode ser inserida nos parâmetros curriculares nacionais e contemplar a base nacional comum curricular.</span></p> Jussara dos Santos Rosendo Luciana Tudisco de Oliveira Copyright (c) 2023 Jussara dos Santos Rosendo, Luciana Tudisco de Oliveira https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A REGIONALIZAÇÃO BRASILEIRA E SUA ABORDAGEM NO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO FUNDAMENTAL 7º ANO https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70897 <p>O presente artigo objetiva fazer uma análise do conteúdo de região na Geografia no livro didático “Expedições Geográficas” (2018) manual do professor do 7º ano do ensino fundamental e vislumbra evidenciar como o conteúdo é apresentado para os docentes e posteriormente repassado aos discentes. A Metodologia para elaboração da pesquisa foi a Pesquisa Qualitativa associada a Pesquisa Bibliográfica para aprofundar a respeito da temática e Pesquisa Descritiva para a realização da análise dos livros didáticos. Identificando possíveis lacunas, que possam comprometer o ensino-aprendizagem, pois o conteúdo de região na Geografia no ensino fundamental ser o aporte para a formação dos alunos, devido permitir a compreensão do espaço geográfico e as relações existentes entre os diversos elementos que o compõem. Para fundamentar nosso estudo utilizamos três pilares na pesquisa sendo estes o Currículo Referência de Minas Gerais (2018) e a Base Nacional Comum Curricular - BNCC (2018) e o livro didático “Expedições Geográficas” (2018).</p> Ana Sarah dos Passos Luciene do Nascimento da Cruz Copyright (c) 2023 Ana Sarah dos Passos, Luciene do Nascimento da Cruz https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 CADÊ A GEOGRAFIA QUE ESTAVA AQUI? EJA TEC EM GOIÁS E A ÁREA DAS CIÊNCIAS HUMANAS https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70896 <p><span style="font-weight: 400;">No segundo semestre de 2019 a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (SEDUC-GO) implantou, em 9 escolas polos distribuídas em diferentes regiões do estado, o chamado Projeto EJA TEC caracterizado como Educação de Jovens e Adultos a Distância, destinado aqueles que buscam a conclusão da Terceira Etapa (correspondente ao Ensino Médio). Essa proposta, segundo a SEDUC-GO, visa ampliar as possibilidades para que o aluno possa ter flexibilidade de horários o que nem sempre é possível na modalidade presencial. No presente texto iremos destacar a forma abrupta com que esse projeto foi implantado e vem sendo ampliado progressivamente na rede estadual, o fechamento de turmas presenciais e o esvaziamento dos conteúdos geográficos na área das Ciências Humanas. Utilizamos como percurso metodológico a leitura de artigos, teses, textos que abarquem a temática, análise de leis federais e estaduais que regulamentam a oferta da EaD na Educação Básica e os dados educacionais divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), bem como a matriz de competências e habilidades da área de Ciências Humanas e os módulos presentes no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), contendo textos acerca dos temas que serão trabalhados no decorrer do semestre letivo.</span></p> Ana Lúcia da Silva Antonio Carlos Freire Sampaio Copyright (c) 2023 Ana Lúcia da Silva, Antonio Carlos Freire Sampaio https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A LITERATURA NEGRA COMO PRÁTICA DE ENSINO NO COMBATE À DISCRIMINAÇÃO RACIAL NAS AULAS DE GEOGRAFIA: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70895 <p><span style="font-weight: 400;">O presente artigo procura, a partir do livro “</span><em><span style="font-weight: 400;">A menina Akili e o tambor falante”</span></em><span style="font-weight: 400;">, de Verônica Bonfim (2016), identificar e analisar os conteúdos geográficos e as relações étnico-raciais referentes à inclusão da temática “História e Cultura Africana e Afro-brasileira” no âmbito da educação básica, tal como preconiza a Lei 10639/2003. Para isso, foi utilizada a literatura negra como maneira de aplicação da referida Lei no ensino de geografia. A literatura pode ser uma ferramenta pedagógica que aproxima o estudante dos conteúdos da geografia e pode assumir um papel importante ao trabalhar conteúdos relacionados ao continente africano como caminhos para a disseminação da igualdade racial e para a promoção de uma geografia antirracista. Buscou-se, então, uma história que tivesse o cenário de um país africano para possibilitar que as crianças, quando a ouvissem, pudessem identificar o lugar de origem dos personagens. A metodologia de pesquisa utilizada foi bibliográfica, com a seleção do livro de literatura infantil. Para a seleção do livro, foram observadas as seguintes características: autores negros; imagens que valorizassem o povo negro, trouxessem informações do continente africano de forma positiva e que contribuíssem com a autoestima da criança negra. Concluiu-se que a literatura negra infantil pode possibilitar uma maior aproximação com a geografia da África, ensinando aos estudantes a reconhecerem a importância das matrizes africanas e de povos que contribuíram para a formação da sociedade brasileira. Assim é possível desconstruir a história única sobre o continente africano.</span></p> Ana Flávia Borges de Oliveira Adriany de Ávila Melo Sampaio Copyright (c) 2023 Ana Flávia Borges de Oliveira, Adriany de Ávila Melo Sampaio https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 PRODUÇÃO DO ESPAÇO E OS CONTEÚDOS DA PERIFERIA URBANA: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70893 <p><span style="font-weight: 400;">Ao longo das últimas décadas, muitas cidades brasileiras passaram por inúmeras transformações frente à intensificação da urbanização e, dessa forma, os problemas urbanos também foram se ampliando cada vez mais. A expansão territorial e as modificações no conteúdo das periferias têm aprofundado ainda mais as desigualdades socioespaciais. Tal cenário tem caracterizado diversas cidades, independentemente do porte e do contexto local e regional no qual elas se inserem. É neste contexto que este trabalho tem como objetivo a caracterização das desigualdades socioespaciais na cidade de Ituiutaba-MG, com um olhar para a produção da periferia urbana e de seus conteúdos. Para tanto, foram realizadas pesquisas bibliográficas, levantamento de dados, mapeamento e análise dos resultados. Em Ituiutaba, considerando-se as modificações ocorridas ao longo dos últimos anos, ficam evidentes as transformações no que se refere à expansão territorial da cidade e aos conteúdos da periferia, com repercussões como o aprofundamento das desigualdades socioespaciais. Esta situação lança desafios para a realização de pesquisas científicas que contribuam para o estudo e o diagnóstico das cidades brasileiras, inclusive no sentido de contribuir para a proposição de políticas públicas para o enfrentamento dos problemas urbanos.</span></p> Anderson Gomes Franco Vitor Koiti Miyazaki Copyright (c) 2023 Anderson Gomes Franco, Vítor Koiti Miyazaki https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A materialidade geográfica e Merleau-Ponty (1908-1961) https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70892 <p><span style="font-weight: 400;">A materialidade geográfica e o discurso geográfico dizem respeito a dois instrumentos teóricos destinados a servirem como categorias de trabalho na ciência geográfica. Essa distinção é útil para a compreensão dos limites científicos em relação à expressão concreta da atitude relacional, que é a geografia. No entanto, a sua diferenciação não deve motivar o estudo dissociado desses dois aspectos, pois eles são constituídos de forma radicalmente una, tanto em aparecimento em ato quanto em influências interativas. Nessa hora, a fenomenologia da percepção de Merleau-Ponty tem potencial para realçar o entrelaçamento entre eles, no sentido da preocupação da nossa experiência perceptiva, ou melhor, preocupação da percepção de nossa experiência perceptiva, como uma ontogênese da percepção, mirando atingir (dentro de nossos limites ônticos) a sensibilidade da materialidade geográfica que inventa e é inventada pelas narrativas geográficas, pois perceber é se dispor à relação, e a relação é o fundamento primeiro para a geografia acontecer. Este trabalho tem por objetivo estimular e aprofundar a discussão da geografia enquanto categoria ontológica e categoria epistemológica. Para tal, traçamos um expediente de método que articula a análise de trabalhos que se guiaram pela temática em questão ao exame de textos do filósofo Maurice Merleau-Ponty (1908-1961). Evidencia-se que a busca pela reabilitação ontológica do sensível, considerando a geograficidade como o quiasma entre corpo, percepção e mundo, constitui-se como um pressuposto metodológico indispensável para o desenvolvimento do trabalho do geógrafo.</span></p> Thiago Henrique Costa Simões Antunes Carlos Roberto Machado de Oliveira André Amorim de Oliveira Copyright (c) 2023 Thiago Henrique Costa Simões Antunes, Carlos Roberto Machado de Oliveira, André Amorim de Oliveira https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A CAFEICULTURA GLOBALIZADA NA MESORREGIÃO SUL/SUDOESTE DE MINAS GERAIS https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70890 <p><span style="font-weight: 400;">O presente artigo tem como objetivo apontar as características da dinâmica de produção inerentes ao agronegócio cafeeiro na mesorregião Sul/Sudoeste de Minas Gerais.&nbsp; Para atingir esse </span><span style="font-weight: 400;">intuito, realizou-se uma revisão bibliográfica temática e foram analisados dados </span><span style="font-weight: 400;">secundários dos Censos Agropecuários do IBGE (2017), e da Pesquisa Agrícola Municipal do </span><span style="font-weight: 400;">IBGE (2021).&nbsp;O estado de Minas Gerais é o maior produtor brasileiro de café, e a mesorregião Sul/Sudoeste se destaca em produtividade e ao acionar serviços especializados que atendam as demandas do setor.&nbsp; Portanto, podemos afirmar que o café, principal produto do agronegócio mineiro, torna-se fator determinante da especialização produtiva regional, que dinamiza e polariza municípios, exercendo grande poder sobre a economia local.&nbsp;</span></p> Renata Vieira de Melo Copyright (c) 2023 Renata Vieira de Melo https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 O O conflito Rússia – Ucrânia sobre a ótica da Armadilha de Tucídides e da geopolítica russa no território eurasiano https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70889 <p><span style="font-weight: 400;">O atual conflito entre Rússia e Ucrânia movimenta não apenas os atores geopolíticos da Eurásia, mas também simboliza um enfrentamento que envolve EUA, OTAN, Rússia, China e diversos outros</span><em><span style="font-weight: 400;"> players</span></em><span style="font-weight: 400;"> da geopolítica global. Com o auxílio da leitura de conjuntura do zeitgeist geopolítico pós-URSS iremos cotejar a teoria da Armadilha de Tucídides como forma de enxergar a tendência de conflitualidade que abarca a região eurasiana e discutir se tal caminho é evitável. A revitalização das teorias de poder terrestre, em especial de Halford J. Mackinder, simbolizam uma posição ideológica e geopolítica russa e, é sobre essa posição, que se configura essa guerra.</span></p> Everton Santos Lima Plinio Matheus Paiva Beserra Ana Lúcia da Silva Copyright (c) 2023 Everton Santos Lima, Plínio Matheus Paiva Beserra, Ana Lúcia da Silva https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 Contribuições de Enrique Leff para a construção do Saber Ambiental: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70888 <p><span style="font-weight: 400;">Abordar temas ambientais urgentes na atualidade é de fato uma problemática necessária, portanto, este artigo tem por objetivo a abordagem de algumas contribuições do pensador ambiental Enrique Leff para a construção do saber ambiental e a reflexão sobre a relação entre sustentabilidade e complexidade. Leff propõe uma abordagem crítica e transdisciplinar para a compreensão da questão ambiental, que busca ir além da perspectiva tecnicista e instrumentalista. Uma das principais contribuições de Leff é a proposição do conceito de "Saber Ambiental", que considera as múltiplas dimensões da relação entre sociedade e natureza. Além disso, Leff destaca a importância de considerar a complexidade da questão ambiental e da sustentabilidade como um processo que envolve a transformação das relações sociais e das práticas culturais. As reflexões de Leff evidenciam a necessidade de uma abordagem plural e transdisciplinar para o enfrentamento dos desafios ambientais atuais, visando a construção de uma sociedade mais justa, equitativa e sustentável. Este artigo optou-se pela adoção do método qualitativo de caráter exploratório e bibliográfico. A partir desta análise, busca-se compreender como o pensamento de Leff pode contribuir para o debate sobre a questão ambiental em nossa sociedade atual.</span></p> Leonardo Alfaiate Ferreira Borges Gelze Serrat de Souza Campos Rodrigues Copyright (c) 2023 Leonardo Alfaiate Ferreira Borges, Gelze Serrat de Souza Campos Rodrigues https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 ESPECIALIZAÇÃO TERRITORIAL PRODUTIVA: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70886 <p><span style="font-weight: 400;">O mundo moderno se encontra num grande processo de globalização, porém a interação entre global e local conduz a um objeto de estudo particular da geografia econômica, em que não é possível tratar da divisão internacional do trabalho sem considerar a divisão territorial do trabalho. Diante disso, encontramos um processo essencial para manutenção dos conceitos supracitados, as especializações territoriais produtivas, as quais serão abordadas neste trabalho a partir do estudo sobre as atividades econômicas na cidade de Itabirito/MG, especializada na extração de minérios, sendo atualmente dependente dessa atividade econômica.</span></p> Guilherme Lira Igor Gabriel Marques de Araujo Copyright (c) 2023 Guilherme Viana de Lira, Igor Gabriel Marques de Araujo https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 MOBILIDADE COTIDIANA FRAGMENTADA: ANÁLISES A PARTIR DOS PERCURSOS URBANOS EM RIBEIRÃO PRETO/SP https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70885 <p><span style="font-weight: 400;">As cidades contemporâneas demandam uma série de reflexões, instrumentos e indagações a partir do espaço urbano que vem sendo produzido. Tal reflexão se baseia na perspectiva de que o processo de fragmentação socioespacial é condicionante neste processo indicado. Observamos que as cidades médias possuem elementos estruturais de uma base analítica que demanda pensamento constante, isso por conta da pluralidade de interações socioeconômicas que estão sendo observadas nelas. A partir disso, propomos entender a mobilidade, aqui na sua dimensão cotidiana, como dimensão para observar que cidade média está sendo produzida e de que forma ela tem afetado o dia a dia da população, neste caso a periférica. Para isso, nos valeremos de uma metodologia denominada de “percurso urbano” para entender como o “ir e vir” desta população tem sido afetada pelas dinâmicas intraurbanas. De antemão, indicamos observar e perceber que a fragmentação socioespacial tem sido elemento fundante e estruturante dos apontamentos realizados e que é preciso criar políticas públicas que tragam a população citadina para o centro do debate.</span></p> Felipe César Augusto Silgueiro dos Santos Copyright (c) 2023 Felipe César Augusto Silgueiro dos Santos https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 ESTRUTURA COMERCIAL DO BAIRRO EFAPI https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70884 <p><span style="font-weight: 400;">A cidade de Chapecó/SC possui centralidade em um dos maiores circuitos espaciais produtivos de carne da América Latina (PERTILE, 2008). Já o bairro Efapi, localizado em Chapecó, possui ocupação antiga e com grande proximidade a algumas plantas frigoríficas da região, além de ser um grande atrativo aos trabalhadores destes frigoríficos, visto que oferece aluguéis mais baratos, proximidade com o local de trabalho, diversas unidades de ensino que vão desde berçário até o ensino superior.</span> <span style="font-weight: 400;">Deste modo, como objetivo central busca-se compreender a estrutura comercial presente no Bairro Efapi em Chapecó, as relações com os frigoríficos de carnes e os impactos disso na vida da população. Deste modo, foram confeccionados mapas para representar as estruturas comerciais e não-comerciais presentes neste bairro, bem como foi realizada uma revisão bibliográfica. Entende-se que este bairro possui características de subcentro e atende a população de diversos bairros e áreas rurais de Chapecó, assim como de outros municípios próximos.&nbsp;</span></p> Fabiane Ripplinger Copyright (c) 2023 Fabiane Ripplinger https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 AGRICULTURA FAMILIAR: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70871 <p><span style="font-weight: 400;">Este artigo propõe-se a revisitar os principais conceitos relativos à agricultura familiar, utilizando como exemplo a formação das comunidades rurais que compõem a zona rural do município de Catalão (GO). Objetiva-se trazer à tona as relações entre terra, trabalho e família, que caracterizam as unidades produtivas familiares e estabelecem a ocupação do território. Também busca-se compreender o aspecto complexo e específico da agricultura familiar, com realidades regionais distintas, ocasionadas pelo dinamismo do sistema agrário brasileiro e que geram, como produto, estratégias de reprodução social diferenciadas para a sobrevivência desse segmento socioeconômico. Para isso, utiliza-se de metodologia qualitativa, focada na revisão literária de autores com diferentes abordagens conceituais e de pesquisadores que realizaram estudo empíricos na área, além de breves análises documentais.&nbsp;&nbsp;&nbsp;</span></p> Diana Felipe Diana Felipe MENDES Estevane de Paula Pontes Copyright (c) 2023 Diana Felipe Mendes, Estevane de Paula Pontes Mendes https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A PARTICIPAÇÃO POPULAR NA REVISÃO DO PLANO DIRETOR: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70869 <p><span style="font-weight: 400;">Este artigo objetiva conceber uma análise da aplicação metodológica de participação popular na revisão do Plano Diretor de Brusque/SC através de Oficinas Participativas. Isso implica acatar uma abordagem qualitativa de pesquisa, que se mostra mais adequada para acessar e estruturar questões subjetivas intrínsecas a cada contexto municipal. O desenho básico de pesquisa baseou-se na observância das legislações urbanísticas, estudos empíricos de outras cidades e na </span><em><span style="font-weight: 400;">práxis</span></em><span style="font-weight: 400;"> do contexto territorial urbano do município, cuja perspectiva foi a tecnocientífica. Utilizou-se o meio teórico-empírico como estratégia, dando-se por intermédia de análises documentais e bibliográficos, de forma a auxiliar em definições. Apresenta-se como resultados uma metodologia detalhada de participação popular para elaboração ou revisão de legislações urbanísticas, de forma sistematizada, relacionando os conteúdos necessários para um efetivo planejamento urbano. Pretende-se, assim, fomentar o planejamento urbano “de baixo”, quanto escala territorial, urbana e local, auxiliando os setores públicos à construção de um método coerente, resultando em uma cidade mais justa.</span></p> André Felipe Bozio Alexssandra da Silva Fidelis Karol Diego Carminatti Samuel Soares Azambuja Copyright (c) 2023 André Felipe Bozio, Alexssandra da Silva Fidelis, Karol Diego Carminatti, Samuel Soares Azambuja https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 TERRITORIALIDADES E DINÂMICA SOCIOPOLÍTICA DA AGRICULTURA FAMILIAR CAMPONESA NO TRIÂNGULO MINEIRO/ALTO PARANAÍBA PÓS- 2000 https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70868 <p>O artigo objetiva compreender a organização socioterritorial e mostrar a distribuição da agricultura familiar e<br />camponesa em Minas Gerais, especificamente na região Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba através da representação dos estabelecimentos agropecuários e área correspondente dos agricultores familiares com base nos Censos Agropecuários do IBGE de 2006 e 2017. A pesquisa realizou coleta de dados qualitativos de pesquisadores da área de agrária, expondo uma síntese sobre a agricultor familiar e o camponês no Brasil. Os quais os resultados dos<br />dados sistematizados apontam que durante o período estudado o fator emblemático desse grupo foram as incoerências das políticas públicas para que sejam eficazes e fortaleça o segmento da agricultura familiar.</p> Ana Sarah dos Passos Copyright (c) 2023 Ana Sarah dos Passos https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A PESQUISA PEDOGEOMORFOLÓGICA NA ANTÁRTICA: UMA BREVE DISCUSSÃO https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70867 <p><span style="font-weight: 400;">Ainda que, no passado, a Pedologia e a Geomorfologia tenham trilhado caminhos diferentes, por vezes excluindo ou secundarizando elementos importantes na análise da paisagem, uma série de trabalhos vêm, mais recentemente, discutindo a relação solo-relevo, constituindo-se, assim, como ferramentas importantes para a compreensão da evolução das paisagens e tornando evidente a importância dos sistemas pedogeomorfológicos no estudo da gênese e dos processos modeladores da superfície terrestre. Uma das regiões alvo de estudos pedogeomorfológicos, mesmo que ainda de forma bem incipiente, é a Antártica. As áreas livres de gelo, onde ocorrem solos, representam 0,35% da região antártica. Apesar de os solos se distribuírem em uma porção muito pequena, é significativa a lacuna no conhecimento pedológico e geomorfológico dos ambientes antárticos. Os sistemas paraglaciais, proglaciais e periglaciais se destacam nesse contexto, com variadas formas e processos geomorfológicos atuantes, associados a diferentes processos pedogenéticos, condicionando variados tipos de solos. Sendo assim, o objetivo deste estudo é apresentar, com base na literatura, um breve cenário das pesquisas a respeito das inter-relações entre solos e relevos realizadas na Antártica. Além disso, esse trabalho pretende apurar, de forma geral, como essas pesquisas têm contribuído para o entendimento de ambientes polares não glaciais. Reitera-se a complexidade das paisagens antárticas, tanto do ponto de vista geomorfológico, quanto pedológico, e a necessidade de continuidade de estudos pedogeomorfológicos no continente gelado.</span></p> Viviane Arantes Koch Guilherme Resende Corrêa Flávia Monize Ferreira dos Santos Stéfany do Nascimento Mamede Copyright (c) 2023 Viviane Arantes Koch, Guilherme Resende Corrêa, Flávia Monize Ferreira dos Santos, Stéfany do Nascimento Mamede https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 AVALIAÇÃO MORFOSCÓPICA DE DETRÍTOS SELECIONADOS NO RIO SANTO ANTÔNIO NA SERRA DA CANASTRA E ENTORNO https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70866 <p><span style="font-weight: 400;">Esta pesquisa visa o entendimento da distribuição e a caracterização dos sedimentos fluviais selecionados na Bacia Hidrográfica do Rio Santo Antônio. O objetivo foi avaliar a dinâmica do transporte dos sedimentos e entender a morfologia dos cursos de água desta bacia de drenagem. Tais processos dinâmicos possibilitam o entendimento da esculturação do relevo regional, pois demonstram os produtos da erosão regional e a situação de transporte dos mesmo dentro so sistema fluvial. Foram coletadas amostras em 51 pontos distintos e, para cada ponto avaliados 50 grãos com três diâmetros de 0,600, 0,850 e 1,70mm. Esta técnica laboratorial permite a quali-quantificação dos grãos sobre os aspectos de sua esfericidade, arredondamento e o aspecto litológico do material de origem. A técnica de morfoscopia foi feita por observação utilizando uma lupa de precisão portátil do tipo digital, monocular, ampliação de 1000x com câmera de 2.0 megapixels. Por fim, dos 7.650 grãos chegou-se aos resultados que em 49 dos 51 pontos amostrais a categoria muito angular foi a mais representativa (variação entre 72 e 14% do total), para a esfericidade os resultados são de 96,5% de sedimentos com baixa esfericidade e para o material de aspecto geológico os resultados apontam para 81,5% de quartzo; 9,8% para conglomerados lateríticos e 5,5% para lateritas. Esta técnica laboratorial permite a compreensão da situação de erosão e transporte de sedimentos neste sistema fluvial, e portanto, tornasse uma informação essencial para uma melhor interpretação da dinâmica do meio físico.</span></p> Paula Meirilane Soares de Araújo Silvio Carlos Rodrigues Copyright (c) 2023 Paula Meirilane Soares de Araújo, Sílvio Carlos Rodrigues https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 CONCESSÕES E PEDAGIAMENTO DE RODOVIAS: OS IMPACTOS TERRITORIAIS E TRIBUTÁRIOS NOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE RIBEIRÃO PRETO (SP – BRASIL) https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/69141 <p>Este estudo se volta para o movimento de concessões de rodovias do estado de São Paulo e buscamos analisar os processos de concessões rodoviárias e os usos do território por parte das empresas concessionárias na Região Metropolitana de Ribeirão Preto (SP). A inserção de empresas nesse setor gerou um significativo realce fiscal para alguns municípios paulistas, tendo em vista que essas, segundo estabelecidos em contratos, são obrigadas a repassar 5% do valor bruto de suas receitas com pedágio para os munícipios lindeiros às rodovias concessionadas, através do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN). Entendemos que o atual processo de concessões dos serviços rodoviários, potencialmente, pode estabelecer um desequilíbrio tributário entre municípios, sobretudo entre os menores e com menor dinamismo econômico, tendo em vista que nem todos os municípios de uma determinada região têm acesso possuem rodovias em seus limites.</p> Caio Bernardo Gomes Fabricio Gallo Copyright (c) 2023 Caio Bernardo Gomes, Fabrício Gallo https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 OS PRINCÍPIOS DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL NOS EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS DA MRV ENGENHARIA EM UBERL NDIA/MG: A QUESTÃO DA ENERGIA SOLAR E DOS RESÍDUOS SÓLIDOS https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70865 <p><span style="font-weight: 400;">O objetivo central deste estudo foi analisar as práticas da empresa MRV Engenharia relacionados à sustentabilidade ambiental, especificamente quanto ao uso de energia solar e destino de resíduos sólidos gerados em 11 empreendimentos localizados em&nbsp; Uberlândia/MG. Os procedimentos metodológicos utilizados foram: levantamento bibliográfico sobre os conceitos de sustentabilidade ambiental e construção civil sustentável; levantamento de dados secundários sobre empresas de construção civil (relatórios e informações sistematizadas na revista </span><em><span style="font-weight: 400;">Exame</span></em><span style="font-weight: 400;"> e outras); materiais publicitários; sistematização de dados por órgãos do setor empresarial; dados do site da empresa; realização de entrevistas com os síndicos dos prédios indicados. </span><span style="font-weight: 400;">&nbsp;Desse modo, as falas dos participantes exibiram uma visão simples sobre sustentabilidade ambiental, restritas apenas à coleta seletiva de lixo e energia solar. Constatamos também muitos problemas na gestão de coleta de resíduos, feita de maneira desarticulada da cidade. </span><span style="font-weight: 400;">&nbsp;Além disso, em muitos casos, as ditas boas práticas (coleta seletiva e economia de energia) geralmente se restringiam ao espaço interno dos condomínios. Portanto, houve poucos desdobramentos de ações no sentido de mudar condições sociais e econômicas de modo abrangente, ou seja, com impacto sobre a estrutura da cidade, bem como sobre as condições de vida de sua&nbsp; população.&nbsp;</span></p> Oracilda Aparecida de Freitas Julio Cesar de Lima Ramires Copyright (c) 2023 Oracilda Aparecida de Freitas, Júlio César Ramires https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 ÍNDICE DE ÁREAS VERDES DO SETOR CENTRAL E NORTE DA CIDADE DE UBERLÂNDIA/MG https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70864 <p><span style="font-weight: 400;">Com o aumento significativo e desenfreado das cidades brasileiras, temáticas voltadas as áreas verdes estão ganhando cada vez mais relevância nos estudos urbanísticos. Isto ocorre, devido as áreas verdes serem espaços essenciais para estabelecer uma boa qualidade de vida e ambiental nas cidades. Em razão do valor dessas áreas para a qualidade de vida e bem-estar da população, é crucial utilizar índices como Índice de Áreas Verdes (IAV) para avaliar se há quantidade suficiente dessas áreas disponíveis nas cidades, setores ou bairros. O IAV é um indicador valioso para mensurar a proporção das áreas verdes em relação à área total, possibilitando assim, uma análise mais precisa da disponibilidade de áreas verdes para a população neste sentido, o objetivo geral desta pesquisa, se baseou em quantificar as áreas verdes do setor central e norte de Uberlândia/MG, tais como parques e praças, a fim de analisar se atendem aos parâmetros mínimos de área verde (m²) por habitante. Os processos metodológicos que orientaram esta pesquisa foram segmentados em algumas etapas, sendo elas, a) levantamento bibliográfico; b) Coleta de dados; C) definição das praças e parques do setor central e norte; e por fim, D) delimitação dos parâmetros mínimos de área verde (m²) por habitante. Em relação aos resultados deste trabalho, foi possível analisar que nenhum dos setores escolhidos alcançou o parâmetro mínimo esperado. Desta maneira, pode-se concluir que os órgãos públicos de Uberlândia/MG precisam demonstrar um maior interesse na construção e desenvolvimento dessas áreas em ambos setores analisados.</span></p> Mateus Duarte Segismundo Leonardo Alfaiate Ferreira Borges Juliano Henrique Xavier Cavalcanti Matheus Eduardo Souza Teixeira Copyright (c) 2023 Mateus Duarte Segismundo, Leonardo Alfaiate Ferreira Borges, Juliano Henrique Xavier Cavalcanti, Matheus Eduardo Souza Teixeira https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 PROPOSTA DE MELHORIA DA QUALIDADE AMBIENTAL DO BAIRRO JARDIM KARAÍBA EM UBERLÂNDIA-MG https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70862 <p><span style="font-weight: 400;">Qualidade Ambiental pode ser compreendida como os aspectos básicos do meio ambiente definidos para classificar o sistema, formado por elementos artificiais e naturais. Dessa maneira, o presente artigo buscou analisar a qualidade Ambiental do bairro Jardim Karaíba, no município de Uberlândia-MG. Para isso, foram analisados três atributos ambientais negativos: uso potencialmente poluidores; ocorrência de alagamentos e inundações e a presença de cobertura vegetal. Os resultados demonstraram, que a cobertura vegetal está concentrada nas áreas próximas da Área de Preservação Permanente (APP) ao redor do Córrego Mogi e das residências centrais, explicando as inundações e enchentes presentes no local. O bairro se divide majoritariamente em área de qualidade boa e regular, com pequenas áreas sendo consideradas como ruim. Dessa forma, conclui-se, que o bairro está alterando sim as características naturais da região, devendo haver uma preocupação mais rigorosa do Estado com a conservação da APP.</span></p> Denise Alves da Silva Jéssica Alves Ferreira Silva João Pedro Telli Pantoja dos Santos José Augusto Oliveira Guimarães Copyright (c) 2023 Denise Alves da Silva, Jéssica Alves Ferreira Silva, João Pedro Telli Pantoja dos Santos, José Augusto Oliveira Guimarães https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 INFLUÊNCIA DA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM CERRADO BRASILEIRO NAS PERDAS DE ÁGUA E SOLO https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70861 <p><span style="font-weight: 400;">A principal forma de degradação de terras cultiváveis em ambientes tropicais se efetiva por meio da ação das chuvas, sendo as perdas de água e solo resultantes das características das precipitações e das formas de uso da terra. A cultura do milho encontra-se amplamente disseminada no Brasil, ocupando vastas áreas agrícolas no território nacional. Planta estratégica na economia seja pela movimentação econômica ou funcionalidade na alimentação e indústria, possui elevada influência no meio rural. Por apresentar-se amplamente disseminada no Cerrado brasileiro, torna-se necessária a compreensão da dinâmica dos processos existentes entre a cultura do milho e as precipitações características das regiões de seu cultivo, sendo os dados necessários para fomentar a elaboração de técnicas de manejo que visam mitigar assim como prevenir a ocorrência de passivos nos ambientes. Deste modo, este trabalho teve por objetivo avaliar como a cultura de milho cultivada sob sistema convencional interage com a precipitação, expondo dados de escoamento e produção de sedimentos em dois estádios vegetativos da cultura, aos 32 e 46 dias pós plantio, possibilitando compreender como a variação da cobertura vegetal e alterações na morfologia das plantas influem neste processo. Para tal, utilizou-se de um simulador de chuvas com a capacidade de replicar precipitações naturais semelhantes às ocorrentes na área da região (Cerrado). Os resultados demonstraram maior erosão do solo aos 32 dias de plantio e maior produção de escoamento superficial aos 46 dias. A variação da cobertura vegetal, selamento do solo, hábitos de crescimento e a morfologia da planta do milho são fatores que influenciaram nos resultados obtidos.&nbsp;</span></p> Jefferson Gomes Confessor Lara Luíza Silva Silvio Carlos Rodrigues Copyright (c) 2023 Jefferson Gomes Confessor, Lara Luíza Silva, Sílvio Carlos Rodrigues https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 ANÁLISE HISTÓRICA DOS DESLIZAMENTOS DE ENCOSTAS SOBRE A PERSPECTIVA DAS AÇÕES DA DEFESA CIVIL NA CIDADE DE SANTOS - SP https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70860 <p><span style="font-weight: 400;">A cidade de Santos é noticiada constantemente nos jornais em relação às catástrofes dos deslizamentos de encostas. Para constatar esse fato, realizamos uma análise documental com uma base de dados de 70 anos de um jornal de grande circulação, o Jornal Estado de S. Paulo, juntamente com os quatro pilares de ações da Defesa Civil de Santos. A metodologia de análise documental utilizada é a proposta por Bardin, onde por meio da </span><span style="font-weight: 400;">representação de uma dada base de dados primária, a fim de facilitar a sua consulta e armazenagem em uma base secundária para a compreensão do leitor. Logo,</span><span style="font-weight: 400;"> como resultados </span><span style="font-weight: 400;">localizamos 1.610 notícias, mas ao filtrarmos as mesmas constatamos que apenas 66 eram relacionadas a deslizamentos de encostas de Santos. Ao classificarmos as notícias em relação às ações, e as separamos pelo marco de antes e depois da criação da Defesa Civil, constatamos que as notícias dobraram após a criação do órgão. </span></p> Ana Alexandre Santos Rodrigues Raul Reis Amorim Copyright (c) 2023 Ana Alexandre Santos Rodrigues, Raul Reis Amorim https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DO ANÁGLIFO APLICADO AO MAPEAMENTO GEOMORFOLÓGICO: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70859 <p><span style="font-weight: 400;">O objetivo desse estudo foi elaborar um mapeamento geomorfológico da bacia hidrográfica do Córrego São José em escala de detalhe, com destaque para a espacialização dos compartimentos geomorfológicos através da aplicação de técnicas de estereoscopia digital e o método do anáglifo. Para realização do estudo foram utilizados os seguintes procedimentos metodológicos: a) revisão bibliográfica e metodológica sobre a temática e trabalhos de campo para levantamento de dados; b) elaboração dos mapas temáticos de declividade e hipsometria; c) utilização de técnicas de fotointerpretação, estereoscopia digital e o método do anaglifo para elaboração do mapeamento geomorfológico. O mapeamento resultou na espacialização dos domínios de topos, domínios das vertentes, planícies aluviais e alvéolos e os relevos tabuliformes, bem como feições de fundos de vale em V e em berço, cabeceiras de drenagem em anfiteatro e as formas de vertentes côncavas, convexas e retilíneas. Contudo, foi possível realizar uma análise integrada entre as formas de relevo, o processo de apropriação e ocupação e os impactos ambientais decorrentes dessa ocupação na paisagem da bacia.</span></p> Tatiane Dias Alves Leda Correia Pedro Miyazaki Copyright (c) 2023 Tatiane Dias Alves, Leda Correia Pedro Miyazaki https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A VIOLÊNCIA NAS CIDADES MÉDIAS E O SENTIMENTO DE INSEGURANÇA EM ITUIUTABA – MG https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70950 <p>O presente trabalho tem como centralidade, a partir das discussões da nossa tese de doutorado, compreender a violência urbana a partir do sentimento de insegurança em moradores e moradas da cidade mineira de Ituiutaba. O entendimento parte de uma análise crítica que busca apresentar a relação das concepções de insegurança e violência pelas especificidades da cidade média.</p> <p> </p> ISABOHR MIZZA VELOSO DOS SANTOS Tulio Barbosa Copyright (c) 2023 Isabohr Mizza Veloso dos Santos, Tulio Barbosa https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 DINÂMICA IMOBILIÁRIA E PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO EM MARABÁ (PA) https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/67904 <p>Este trabalho tem por objetivo geral, compreender como que continuou a se comportar a produção do espaço urbano da cidade de Marabá-PA após a influência que exerceu o anúncio de instalação do projeto siderúrgico da ALPA no ano de 2008. Através disso, foi buscado analisar como que comportou a dinâmica imobiliária de Marabá a partir de 2014 (pós-ALPA), correlacionando agentes hegemônicos, preço da terra e expansão urbana, para assim avaliar como a dinâmica imobiliária tem influenciado na produção do espaço urbano. A partir da elaboração de um banco de dados sobre os preços da terra urbana, cuja principal fonte foram os anúncios disponibilizados na plataforma OLX no ano de 2019, analisamos a distribuição espacial dos anúncios e elaboramos o mapeamento dos preços, além de correlacionar tais dados com a expansão urbana ocorrida entre 2014 e 2019, bem como com a dinâmica de criação de novos empreendimentos imobiliários. A Com tais informações produzidas, conseguimos observar que há uma tendência de valorização da terra urbana nas áreas já consolidadas da cidade e que os condomínios fechados se destacam como áreas construídas de maior valor, mesmo em área de expansão urbana, produzindo uma periferia com novos conteúdos na cidade, marcada pela seletividade espacial.</p> Marcus Vinicius Mariano de Souza Elna Nasario de Sousa Copyright (c) 2023 Marcus Vinicius Mariano de Souza, Elna Nasario de Sousa https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 ESTADO, BLOCO NO PODER E USO DO TERRITÓRIO https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/67876 <p>O artigo analisa a instalação de uma fábrica da BMW em Araquari (SC) tomando como eixo as políticas de atração impulsionadas pelo Estado para esta concretização. O uso do território pela BMW foi analisado em sua relação com o Estado, mais especificamente com a fração hegemônica (o bloco no poder) no período que vai de 2011 a 2016, especificamente sob os governos de Dilma Rousseff no executivo federal e Raimundo Colombo frente ao estado de Santa Catarina. As políticas estatais em âmbito federal e estadual incentivaram a instalação de plantas industriais em Araquari, em um processo que a BMW é exemplo maior, a despeito do grande crescimento econômico municipal que se deu em função desses novos fluxos materiais e financeiros que foram acionados pelas indústrias, não se pode identificar aumento da densidade técnica e mesmo melhorias mais gerais na qualidade de vida da população municipal.</p> Ruhan Rodys Beiler Copyright (c) 2023 Ruhan Rodys Beiler https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14 A PRESENÇA INDÍGENA NOS CADERNOS DE GEOGRAFIA DO PRIMEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO. https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70894 <p><span style="font-weight: 400;">A Lei 11645/2008 trouxe a obrigatoriedade de se trabalhar em sala de aula a cultura e história dos povos indígenas e negros, legislação de extrema importância para o combate ao preconceito e à discriminação, tem enorme potência na construção de uma sociedade justa e democrática, pois contempla uma parcela significativa da população que até então estava sob negligência dentro e fora da sala de aula, contribuindo para a perpetuação de desigualdades e discriminações. A análise dos materiais didáticos de geografia do primeiro ano do Ensino Médio da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo se justifica por oferecer oportunidade para entendermos como se comtemplam essa legislação, o objetivo desse estudo é a verificação crítica da qualidade da abordagem dos povos indígenas nos Cadernos do Professor, que, possui um correspondente Caderno do Aluno, subsidia e orienta o trabalho pedagógico, e ainda possui desdobramentos nas avaliações institucionais dessa secretaria. A metodologia baseou-se nos estudos da bibliografia sobre a abordagem dos povos indígenas em materiais didáticos, o que possibilitou a construção de um parâmetro qualitativo de análise para ser aplicado no material. O resultado demonstra incompletude de uma abordagem significativa e de qualidade neste material didático amplamente utilizado nesta rede de ensino, durante todo o ano letivo há apenas uma situação de aprendizagem direcionada ao tema, superficial, com baixa problematização, que necessita de docentes com boa formação para tratar do assunto de forma a superar esse problema latente, perpetuador de injustiças, na sociabilidade brasileira e construir uma sociedade empática, justa e igualitária.&nbsp;</span></p> Abimael Carvalho da Rocha Copyright (c) 2023 Abimael Carvalho da Rocha https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-24 2023-10-24 14 MIGRAÇÃO SUL-SUL, ESPAÇO GEOGRÁFICO E NORMAS: AS MIGRAÇÕES LATINO-AMERICANAS PARA O BRASIL NO SÉCULO XXI https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/71266 <p>A migração Sul-Sul tem no território da América Latina um espaço geográfico normatizado, no Brasil pela Constituição Federal de 1988 e pela Lei de Migração de 2017 e, também, regulamentado internacionamente pela <em>“Declaração de Nova York para Migrantes e Refugiados”</em> da Assembléia Geral das Nações Unidas (2016) e do “Pacto Global para as Migrações Segura, Ordenada e Regular” (2018). Nessa perspectiva, o artigo visa apresentar as migrações latino-americanas no território brasileiro do século XXI, a partir da normatização e regulação das mobilidades laborais, voltadas para as garantias dos direitos humanos. Para tanto, os aspectos teóricos metodológicos estão estruturados nos conceitos: de migração circulatória Parise/Baeninger; de espaço geográfico Santos, e; por fim, de normatização/regulação do território por Santos e Antas Júnior. No Brasil, os direitos dos migrantes latino-americanos são violados e o trabalho é praticamente informal-precário-temporário, não viabilizando a permanência no lugar de destino.</p> Adriano Amaro de Sousa Copyright (c) 2023 Adriano Amaro de Sousa https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-25 2023-10-25 14 DA GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS À INCLUSÃO PRODUTIVA DOS CATADORES https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/71862 <p>O presente artigo é fruto das discussões realizadas na Dissertação de Mestrado: “Gestão de resíduos sólidos urbanos e a organização da coleta seletiva município de Nantes – São Paulo– Brasil”, junto ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT-UNESP – Mestrado Profissional, sob a orientação do Prof. Dr Antonio Cezar Leal. O objetivo deste artigo é evidenciar a importância da gestão integrada dos resíduos sólidos, especialmente, nos municípios brasileiros de pequeno porte, bem como, enfatizar seu significado econômico, social e ambiental para as áreas abrangidas. Também, buscará evidenciar a necessária inclusão produtiva dos catadores, na medida em que estes sujeitos sociais, marcados pela invisibilidade social, são agentes fundamentais para garantir um ambiente saudável. Neste sentido, cabe enfatizar que a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), por meio da Lei 12.305, de agosto de 2010, garante apoio à inclusão produtiva dos catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis, priorizando a participação de cooperativas ou de outras formas de associação de trabalhadores, pois define a coleta seletiva como um importante instrumento de desenvolvimento econômico e social. Para realização desta investigação foi realizada ampla revisão bibliográfica e documental, leituras e fichamentos sobre a Geografia e a questão ambiental. Utilizou-se ainda a busca por dados e informações sobre o tema ambiental em sites e periódicos especializados. Como parte dos resultados alcançados com o desenvolvimento da pesquisa, observou-se que o gerenciamento deve propor as alternativas técnicas a fim de promover a gestão adequada dos resíduos sólidos, dimensionando infraestrutura, recursos humanos, logística operacional, programas e projetos emergenciais, entre outros. Também, percebeu-se a impressibilidade em se debater o gerenciamento dos resíduos sólidos e a implantação da coleta seletiva com a sociedade local.</p> Elisângela Coutinho Armando Antônio Cézar Leal Copyright (c) 2023 Elisângela Coutinho Armando, Antônio Cezar Leal https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-12-19 2023-12-19 14 O IMPACTO DA USINA HIDRELÉTRICA CAPIVARA NA OCUPAÇÃO E NA TRANSFORMAÇÃO DA PAISAGEM E DO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO DE IEPÊ https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/71783 <p>Este trabalho busca analisar os impactos provocados pela implantação da Usina Hidrelétrica Capivara no Município de Iepê, nas transformações causadas na paisagem, em relação às questões socioeconômicas e de acessibilidade às cidades vizinhas, através do represamento das águas da barragem. Procuramos entender o isolamento geográfico causado por esses impactos e ao mesmo tempo resgatar a história da cidade, no sentido de apropriação dos recursos que ainda restam para uma reestruturação espacial e transformadora que vise adaptar-se à nova realidade que se apresenta, preservar o que ainda se tem e fazer disso uma oportunidade de readaptar-se ao novo e suas necessidades.</p> Maria Bernadete Garcia Ferreira de Almeida Copyright (c) 2023 Maria Bernadete Garcia Ferreira de Almeida https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-12-22 2023-12-22 14 O AR DA AHORTA, A RAIZ DO CORAÇÃO https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/71317 <h2>O artigo é um recorte do meu Trabalho de Conclusão de Curso, intitulado: O Ar da AHorta, a Raiz do Coração. Resulta dos processos formativos vivenciados&nbsp; nos cursos de Artes Plásticas Bacharelado e Licenciatura pela Escola Guignard da Universidade Estadual de Minas Gerais. A pesquisa narrativa configura-se como autobiográfica e desenvolveu-se com foco no reconhecimento da minha própria historicidade estética ao longo de minha formação. Para tanto, apoia-se na literatura que busca refletir sobre o narrar-se em autobiografia como processo de construção do conhecimento, estabelecendo paralelos entre entre o o trabalho de ateliê de arte e a&nbsp; formação como arte-educadora. Apresenta uma proposta de ensino de arte baseada na experiência estética e no conceito de Objeto de Aprendizagem Poético (OAP).</h2> Aline Aparecida Lages Thomaz Copyright (c) 2023 Aline Aparecida Lages Thomaz https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-12-22 2023-12-22 14 DINÂMICAS TERRITORIAIS NA BAHIA: UMA ANÁLISE DA POBREZA MULTIDIMENSIONAL A PARTIR DOS CENSOS 2000 E 2010 NO TERRITÓRIO DE IDENTIDADE SUDOESTE BAIANO (VITÓRIA DA CONQUISTA). https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/71890 <p>Com base nos estudos sobre adequação ou privação a partir do conjunto de dados disponibilizados pelos censos demográficos de 2000 e 2010, busca-se observar alguns aspectos das condições de educação, saúde e padrão de vida no território de Identidade sudoeste baiano no Estado da Bahia: a porcentagem de concluintes do segundo grau, crianças que frequentam a escola, o acesso ao abastecimento de água, a forma de iluminação do domicílio, o destino do lixo domiciliar, segundo propriedade de bens de consumo duráveis. Nos municípios que compõem os territórios, os melhores índices estão na própria cidade de Vitória da Conquista. Ao final, os resultados apontaram melhora no percentual de pessoas sem adequação, no entanto é preciso aumentar as políticas públicas a fim de que se tenha gradativamente uma maior adequação desses direitos. Neste sentido, confere ao setor público o papel de planejar, criar e executar ações que possam minorar as privações das famílias.</p> Ruthe Santos Freitas Paulo Henrique Luz de Oliveira Fernanda Calasans Lacerda Pessoti Copyright (c) 2023 Ruthe Santos Freitas, Paulo Henrique Luz de Oliveira, Fernanda Calasans Lacerda Pessoti https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-12-22 2023-12-22 14 Corredores Logísticos Estratégicos para o transporte de pessoas: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/70711 <p>O presente artigo explora o desenvolvimento e os principais resultados de um instrumento de planejamento de transportes de curto e médio prazos, intitulado <em>Corredores Logísticos Estratégicos – Transporte de Pessoas</em>, desenvolvido pelo Ministério da Infraestrutura – MINFRA (2020). Centrado em uma visão panorâmica e diagnóstica do momento atual das infraestruturas de transportes, este instrumento se coloca como um estudo temático no âmbito de um projeto maior, voltado para subsidiar estrategicamente a formulação, implementação e avaliação das políticas públicas voltadas aos eixos de transporte estruturantes – e já consolidados – no Brasil. A partir das etapas metodológicas desenvolvidas e de uma breve análise e discussão dos resultados encontrados a respeito do volume de pessoas transportadas, das matrizes origem-destino, dos principais fluxos e das características gerais dos corredores logísticos identificados, tal instrumento se mostra importante por seu ineditismo, sobretudo em função de seu recorte temático, inaugurando uma preocupação efetiva com os eixos viários engajados no transporte de pessoas ao longo do território.</p> Eimair Bottega Ebeling Everton Correia do Carmo Artur Monteiro Leitão Júnior Francielle Avancini Fornaciari Mariana Campos Porto Copyright (c) 2023 Eimair Bottega Ebeling, Everton Correia do Carmo, Artur Monteiro Leitão Júnior, Francielle Avancini Fornaciari, Mariana Campos Porto https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-12-22 2023-12-22 14 A América Latina como uma construção colonialista: https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/72281 <p>O presente trabalho tem o intuito de levantar discussões acerca dos mecanismos utilizados pelo colonialismo, especialmente em relação à América Latina. As discussões relacionadas aos currículos e a BNCC se tornam essenciais devido a necessidade de entender a gênese do processo de construção do conhecimento e da identidade do indivíduo latino-americano dentro das instituições de ensino. Foram realizadas pesquisas de fontes secundárias e análise documental na qual pode ser detectado a importância da geografia crítica como um forte instrumento para a manutenção da identidade latina, bem como um auxílio para a desconstrução de conceitos enganadores praticados por mais de quinhentos anos.</p> Alex Silva de Sousa Gabrielly Gonçalves Ferreira Copyright (c) 2024 Alex Silva de Sousa , Gabrielly Gonçalves Ferreira https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2024-01-26 2024-01-26 14 O Planejamento de Transportes Brasileiro no Século XXI https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/71784 <p>O Planejameno de Transportes do Governo Federal enfrentou, ao longo do século XXI, desde uma ausência de planos integrados e sistêmcios até uma profusão de peças de planificação setorial, sucessivamente desenvolvidas e abandonadas, denotando as falhas de aplicação prática e a falta de apreço ao planejamento setorial de caráter estatal. Contudo, a partir de uma nova abordagem técnica, calcada na institucionalização dos instrumentos de planejamento, a racionalidade das decisões políticas para a orientação dos investimentos e das iniciativas pode estar amadurecendo.</p> Artur Monteiro Leitão Júnior Copyright (c) 2023 Artur Monteiro Leitão Júnior https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-12-19 2023-12-19 14 Editorial https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/71111 Guilherme Viana de Lira Tulio Barbosa Copyright (c) 2023 Guilherme Viana de Lira, Tulio Barbosa https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-10-12 2023-10-12 14